Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

PANDEMIA

Morre mais uma vítima da Covid-19 em Três Lagoas

Município tem segunda morte em 6 dias
21/04/2020 10:47 - Bruna Aquino, Ricardo Campos Jr


O município de Três Lagoas, cidade a 326 km de distância de Campo Grande, registrou a segunda morte pela Covid-19, nesta terça-feira (21), feriado de Tiradentes, segundo informou a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do município.  

Está é a sexta morte pela doença registrada em Mato Grosso do Sul nos últimos meses e Três Lagoas é o segundo município com maior número de casos, 18 confirmados. 

Segundo a secretária local, a vítima assim como a primeira é um idoso de 87 anos e identidade da vítima ainda não foi revelada pela secretaria. Ele estava entre os casos confirmados no Boletim Epidemiológico conforme dados da Vigilância Epidemiológica e não tinha histórico de viagem e nem de contato com caso positivo.

O idoso estava internado, entubado e segundo a secretária de saúde, o paciente tinha outras doenças, hipertensão e diabetes. 

Ele será sepultado conforme recomenda o protocolo do Ministério da Saúde para pacientes que morrem vítimas da doença. 

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

A curva da disseminação do vírus não para de crescer mesmo com número visível de curados. Segundo boletim epidemiológico divulgado pela Secretária de Estado de Saúde (SES), Mato Grosso do Sul tem 173 casos confirmados da doença. 

Campo Grande lidera a lista dos municípios com o maior número de casos, são 90 ao todo. Em seguida, Três Lagoas com 18 casos, Dourados, Nova Andradina e Sonora com 11. Chapadão do Sul tem 9 casos, e Batayporã 6. No fim da lista, Corumbá, Mundo Novo e Paranaíba seguem apenas com 2 casos confirmados de Covid-19. Outros 11 municípios do Estado continuam apenas com 1 caso confirmado cada.  

Mesmo com a mortalidade entre idosos, a maioria dos pacientes (31,2%) tem de 30 a 39 anos, pouco mais da metade no Estado (51) atinge mulheres. O percentual de casos em idosos, segundo a SES, é de 19,1%. 

 

Felpuda


A futura composição  dos 29 vereadores  em Campo Grande poderá ser diferente  da que foi oficializada, segundo o que  se tem ouvido,  com certa frequência, nas rodinhas de conversas dos meios políticos.  

Nova distribuição  das cadeiras poderá ocorrer e, assim, quem está prestes a entrar com pompa e circunstância poderá nem passar pela porta de entrada  e tomar posse de cadeira  para chamar de sua.  

O caldeirão está fervendo.