Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Idoso de 95 anos é a 4ª morte da Covid-19 em Campo Grande

Homem morava na mesma casa da primeira vítima na Capital
08/05/2020 11:00 - Bruna Aquino, Ricardo Campos Jr


 

Idoso de 95 anos é a quarta morte registrada pelo novo coronavírus em Campo Grande, segundo informou a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) nesta sexta-feira (8). O idoso que ainda não teve a identidade revelada, estava em isolamento domiciliar desde o dia 16 de abril, mas residia na mesma casa onde a primeira vítima, uma mulher de 71 anos, morreu da doença.

Segundo informações da Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) da Sesau, após a confirmação do primeiro óbito, todos os moradores da residência foram testados, sendo que o paciente resultou positivo no dia 17 de abril. Acamado e sem comorbidades, ele apresentava um quadro febril e com episódios diarreicos.

Os primeiros sintomas teriam se manifestado no dia 15 de abril, sendo ele acompanhado por catorze dias, até o desaparecimento total destes. Ontem (07), familiares informaram à Sesau o óbito do paciente ocorrido em casa no dia anterior, que, devido ao histórico e causa aparente injustificada da morte, passou por novo exame que constatou a covid-19. 

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO 

Mesmo com os novos casos confirmados, hoje são 326,  o número de recuperados é bastante alto. São 199 pacientes que se curaram da doença. Outras 96 pessoas ainda continuam em isolamento social e 20 permanecem internadas em leitos públicos e privados.

Campo Grande teve mais dois casos confirmados da doença, segundo boletim da Secretaria de Estado de Saúde (SES) divulgado nesta sexta-feira (8). Um dos casos é uma idosa de 83 anos que não teve nenhum vínculo com alguém que teve a doença e a segunda vítima é uma jovem de 23 anos que viajou para a Venezuela. 

Ainda segundo boletim epidemiológico, Mato Grosso do Sul teve 15 novos casos da doença nesta sexta, com a maioria dos casos em Guia Lopes da Laguna, que hoje decretou lockdown por conta da pandemia. 

 

 

Felpuda


Lideranças de alguns partidos estão fazendo esforço da-que-les para fechar chapa com o número exigido por lei de 30% do total de vagas para as mulheres. Uma dessas legendas, por exemplo, tenta mostrar a “felicidade” das suas pré-candidatas, mas teme o fracasso, tendo em vista que o “chefe maior” é aquele que já mandou mulheres calarem a boca e disse também que a importância da sua então esposa na campanha eleitoral era porque apenas “dormia com ele”. Ô louco!