MENU

Clique aqui e veja as últimas notícias!

RODOVIAS

Mortes em acidentes nas estradas federais de MS aumentam 13% em 2020

De acordo com dados da PRF, mesmo com a pandemia, o número de óbitos cresceu neste ano em decorrência da imprudência de condutores
01/11/2020 09:00 - Naiane Mesquita


O número de mortes em decorrência de acidentes nas rodovias federais de Mato Grosso do Sul cresceu 13% se comparado com o mesmo período de 2019, segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF). De acordo com as informações da polícia, apenas de 1º a 20 de outubro, o número de falecimentos quadruplicou em relação ao ano passado, um resultado principalmente da imprudência de condutores ao volante.  

Mesmo com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e as restrições quanto à mobilidade, os números não diminuíram ao longo de 2020 nas estradas federais. Em 2019, de janeiro a outubro, foram 95 mortes nas rodovias, enquanto neste ano o número saltou para 108. Já na quantidade total de acidentes foram 1.130 de janeiro a outubro do ano passado, enquanto em 2020 ocorreram 1.171, ou seja, 41 casos a mais. “Ao contrário do que a gente pode imaginar, o impacto no fluxo de trânsito da BR não foi proporcional ao que a gente observou na cidade durante os períodos de fechamento em razão do coronavírus. Esse impacto foi de 10% de caminhões a menos e de 30% em relação aos veículos de passeio”, afirma Tércio Baggio, chefe do setor de Comunicação Social da PRF de Mato Grosso do Sul.  

O número de óbitos nas rodovias começou a crescer a partir do mês de julho de 2020, com recorde no mês de outubro, quando foram contabilizadas 21 mortes. Ao todo, 108 pessoas perderam a vida em acidentes nas estradas federais de Mato Grosso do Sul. A maioria dos acidentes deste ano ocorreu na BR-163. “Ela é a rodovia mais extensa e com o fluxo de veículos maior”, frisa.

Tragédia

Segundo Baggio, o número de acidentes costuma oscilar ao longo dos meses dos anos. “Claro que podemos observar que no mês de outubro tivemos aquele trágico acidente em Nova Alvorada do Sul, em que oito pessoas morreram. Foi uma pessoa que errou e acabou causando uma grande tragédia. Mas não posso apontar a partir do erro deles uma tendência de aumento”, diz.  

O acidente em questão aconteceu na noite do dia 3 de outubro, na BR-267, no km 238, entre o Distrito de Casa Verde e Nova Alvorada do Sul. O veículo colidiu com um caminhão e três crianças estavam entre as vítimas.  

O movimento de viajantes nos últimos feriados – de 7 de setembro e Nossa Senhora Aparecida – também influenciou no número de pessoas na estrada, que nem sempre respeitam as leis de trânsito ou têm experiência em conduzir veículos na estrada. “Esses movimentos intensos principalmente no dia do retorno nos feriados, que observamos na região da BR-262, entre Campo Grande e Aquidauana, Campo Grande e Corumbá, Campo Grande e Rio Verde, região de Sidrolândia, saída de balneários, pesqueiros, rios, ele é um movimento que realmente que tem sido intenso, mas não é nesse trecho e especificamente por causa desse movimento o aumento desses acidente. No mês de outubro tivemos dois acidentes bastante graves e que ocorreram fora deles. Um deles foi dessa Belinha e o mais recente foi na BR-262. Houve imprudência em cada um desses acidentes”, ressalta.  

Imprudência

Segundo Baggio, 97% dos acidentes são causados pela imprudência dos motoristas. “Uma minoria tem defeito mecânico e da vida não chega a 3% dos casos de acidente. Um buraco ou uma situação envolvendo o veículo é difícil”, explica.  

Ultrapassagens perigosas e excesso de velocidade estão entre as principais causas. “Ultrapassagens malfeitas, seja em faixa contínua, seja em curvas ou forçando contra o veículo que vem em sentido contrário. De forma isolada aparece excesso de velocidade, uso de bebida alcoólica e sonolência do condutor ao volante também como possíveis causas”, frisa.  

Rodovias estaduais

Nas rodovias estaduais, a pandemia acabou influenciando no número de acidentes com vítimas. De acordo com dados da Polícia Militar, de maio a outubro de 2020, ocorreram 164 acidentes nas estradas estaduais de Mato Grosso do Sul, enquanto em 2019 o número foi de 212 casos. Já em relação às mortes, os dados não são positivos. Enquanto em todo o ano de 2019 ocorreram 99 acidentes com óbitos em rodovias do Estado, neste ano, apenas até outubro, já foram contabilizados 92 acidentes com mortes.