Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

61ª MORTE

Internada após acidente, Vanessa pegou covid-19 no hospital e morreu aos 32 anos

Diagnóstico de infecção pelo coronavírus veio quatro dias após entrar no hospital; vítima deixa marido e filho
25/06/2020 12:56 - Gabrielle Tavares, Nyelder Rodrigues


 

Nenhuma doença relatada entre as chamadas comorbidades que a colocasse no grupo de risco. Apenas 32 anos. Nada disso impediu que Vanessa Recaldes Belizario fosse mais uma vítima da covid-19 e entrasse para a triste estatística de mortes causadas pelo novo coronavírus, causador da doença que já matou 61 pessoas em Mato Grosso do Sul.

Moradora de Dourados e casada desde 2005, ela deixa marido e um filho. Vanessa precisou ser internada no Hospital da Vida, no dia 14 de junho, após sofrer um acidente de trânsito e sofreu um traumatismo crânio-encefálico (TCE).  

Durante a internação, ela acabou sendo infectada pelo vírus, tendo diagnóstico positivo quatro dias depois. Logo Vanessa, que há pouco mais de um mês, vendia pelas redes sociais máscaras de proteção, justamente, contra a covid-19.

A causa da morte, a 61ª do Estado, e o local de infecção foram divulgados pela Secretaria de Estado Saúde nesta manhã de quinta-feira (25). Já o nome da vítima foi confirmado pela assessoria de imprensa da prefeitura douradense.

Em suas redes sociais, ficaram as lembranças. Nos perfis de amigos e parentes, ficam as imagens de luto, algumas fotos rememorando os bons momentos, a tristeza de perder alguém querido e as palavras de alento neste momento.

Crise da Covid-19

A região da Grande Dourados lidera no número de mortes pela doença atualmente. Já são 16 no total, enquanto que em Campo Grande foram registrados oito óbitos. Depois, aparece Corumbá, com seis casos, e Três Lagoas, com cinco. Itaporã teve três óbitos.  

Os municípios de Batayporã, Paranaíba, Vicentina, Brasilândia, Rio Brilhante, Ponta Porã, Guia Lopes da Laguna contabilizam duas mortes, cada um deles.

Já em Iguatemi, Sidrolândia, Douradina, Deodápolis, Anastácio, Itaquiraí, Glória de Dourados, Naviraí e Fátima do Sul registram uma morte pela doença, cada.

 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...