Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

COVID-19

Relação de Síndrome Inflamatória com mortes de Covid-19 é descartada no Estado

Duas mortes de crianças por Covid-19 eram investigadas pelo Ministério da Saúde em Mato Grosso do Sul
12/11/2020 17:30 - Ana Karla Flores


Dois casos que estavam em investigação de Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P) com relação a Covid-19 foram descartados, segundo Secretaria Estadual de Saúde (Ses). As mortes eram investigadas pelo Ministério da Saúde e não possuem relação com a definição da Síndrome. 

O primeiro caso descartado foi do menino de cinco anos, que morreu no dia 27 de outubro, por complicações da doença causada pela Covid-19, no município de Dourados. Ele apresentava como comorbidades, asma, obesidade e autismo. 

A criança é considerada o caso de óbito mais jovem em Mato Grosso do Sul. De acordo com a Ses, o resultado foi divulgado na última sexta-feira (6) e foi constatado que a causa não tinha relação com a Síndrome. 

O último caso de morte por covid-19 de crianças, ocorreu na última quinta-feira (5), no Hospital Universitário da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Uma menina de 8 anos foi internada no dia 24, decorrente de complicações cirúrgicas. 

De acordo com a diretora da Secretaria Municipal de Saúde de Sidrolândia, Tatiane Nantes, a criança possuía Insuficiência Renal Crônica e estava em Campo Grande para realizar procedimento de troca de cateter para hemodiálise. 

Após ser internada por causa da complicação cirúrgica, foi realizado um teste PCR para Coronavírus, que teve resultado positivo no dia 30. 

A partir da última segunda-feira (2), a menina foi internada como caso confirmado de coronavírus, que evoluiu para complicações sistêmicas, devido a Covid-19 e as complicações cirúrgicas, e resultou em morte. 

Segundo Nantes, nesta sexta-feira (6) o caso foi encaminhado para a Secretaria de Estado de Saúde (Ses) para ser investigado a SIM-P em relação com o Coronavírus. 

No entanto, nesta quinta-feira (12), a Ses afirmou que a morte da menina não será investigado, pois, não se encaixa na definição de SIM-P que contém na nota técnica divulgada pelo Ministério da Saúde.

Investigação

De acordo com a Ses, o único caso ainda sob investigação é da adolescente de 15 anos que morreu no dia 20 de outubro. A jovem foi diagnosticada com o novo coronavírus após a morte e chegou a ser tratada anteriormente para dengue. 

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), a adolescente apresentava sintomas de vômito, dor abdominal, vertigem e lipotimia, episódios de perda de consciência, que evoluíram para morte encefálica. Este foi o segundo caso de morte mais jovem do Estado, e a vítima não tinha nenhuma comorbidade.

A Sesau afirma que está aguardando laudo necroscópico para finalizar as investigações do caso da adolescente de 15 anos.

 
 

Felpuda


Tropas de choque ligadas a alguns vereadores estão agitadas que só nas redes sociais na tentativa de desbancar a concorrência das “chefias” que querem porque querem. Querem a cadeira maior da Câmara Municipal de Campo Grande. A da presidência.

Segundo políticos mais antenados, trata-se do “segundo turno” das eleições do dia 15 de novembro, só que com apenas 29 eleitores.