Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MOBILIDADE URBANA

Motoristas de aplicativo e táxi podem ser obrigados a usar máscara durante viagens

Disque denúncias recebeu reclamações de trabalhadores de mobilidade urbana sem máscaras
07/05/2020 14:44 - Fábio Oruê


 

Sem decreto específico vigente, o uso de máscaras pode se tornar obrigatório para motoristas de aplicativo e táxi se os mesmo não seguirem a recomendação e usar os equipamentos durante o serviços, segundo o prefeito Marcos Trad (PSD). O recomendado - para todos os que utilizem carros - é que motorista e ocupante usem máscaras para se proteger do coronavírus. 

“Nós estamos recebendo várias denúncias de que motoristas não estão usando máscaras. Veja bem, nós não estamos pedindo, por enquanto, que você [motorista] forneçam as máscaras, mas nós vamos começar a fiscalizar e obrigar com que motoristas que fazem esse serviço na nossa cidade, de transporte de seres humanos, usem máscaras [...] Só ontem no nosso disque denúncia, nós recebemos vários passageiros reclamando que pegaram motoristas de aplicativo e de táxi sem usar as máscaras”, declarou Trad, em transmissão ao vivo nesta quinta-feira (7). 

Além disso, o prefeito orientou que os passageiros denunciem para as empresas responsáveis, os motoristas que desrespeitarem as recomendações do combate ao coronavírus. “Nós estamos alertando a todos os usuários de motoristas de aplicativo e de táxi que comuniquem as empresas o descumprimento social daqueles que estão exercendo esse labor”, disse.

Trad também fez um apelo à esses trabalhadores. “Você que está se utilizando momentaneamente desse serviço para reforçar a sua renda, use máscaras, por favor, é uma medida que previne você, a tua família”, pediu. Desde segunda-feira (5), é obrigatório que usuários do transporte público usem máscaras. A orientação é que motoristas de ônibus não deixem o passageiro sem o equipamento entre no coletivo. 

 

Felpuda


A lista do Tribunal  de Contas de MS,  com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros  de quando exerceram cargos públicos,  está deixando  muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto  pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!