Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

MPMS investiga suspensão de atendimento nas unidades de saúde

Consultas agendadas foram suspensas em março, e parte delas foram remarcadas na semana passada
09/07/2020 10:30 - Adriel Mattos


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul (MPMS) abriu inquérito civil para apurar os motivos que levaram à suspensão do atendimento ambulatorial nas unidades de saúde de Campo Grande. O edital foi publicado na edição desta quinta-feira (9) do Diário Oficial do MP.

Na semana passada, o prefeito Marcos Trad (PSD) anunciou a retomada das consultas com especialistas. A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) está remarcando os procedimentos.

“Essas consultas foram pedidas por recomendação para serem adiadas em razão da cautela do coronavírus. Nesse primeiro momento serão somente os pacientes em tratamento, que residem no município de Campo Grande”, afirmou o prefeito, na época.

O inquérito originou de uma notícia de fato. Durante essa apuração, o Conselho Municipal de Saúde (CMS) enviou ofício assinado pelo titular da Sesau, José Mauro de Castro Filho, que justifica a suspensão.

“Não encontramos estudos que indiquem médias baixas de contaminações dos profissionais de saúde”, destacou Castro Filho, no documento de abril. Em todo o Estado, 1,5 mil profissionais já contraíram a Covid-19.

A 32ª Promotoria de Saúde Pública agendou para 16 de julho uma videoconferência entre os promotores, representantes da Sesau e do CMS. A secretaria foi novamente notificada para detalhar a suspensão e responder em até dez dias.

 
 

SUSPENSÃO

Em março, a Sesau determinou a suspensão do atendimento ambulatorial nas unidades básicas e outros postos. Consultas agendadas nas  Unidades Básicas de Saúde (UBS), Unidades de Saúde da Família (USF), Clínicas da Família, ambulatórios de especialidades médicas, unidades da Rede de Atenção Psicossocial, entre outras ficam suspensas em razão da pandemia.

Assim, estavam sendo atendidos apenas pacientes com sintomas desta doença, além de dengue e outras patologias, que serão especificadas em nota técnica a ser divulgada.

Já no início de julho, a prefeitura retomou parte dos atendimentos.  A orientação é para que os pacientes, exceto crianças e idosos, se atentem ao horário agendado e evitem comparecer à consulta acompanhados, para evitar exposição desnecessária e eventual aglomeração.

 

Felpuda


Pré-candidato a prefeito de Campo Grande divulgou vídeo em que político conhecido Brasil afora anuncia apoio às suas pretensões. O problema é que o tal líder já andou sendo denunciado por mal feitos em sua trajetória, sem contar que o pai do dito-cujo teve de renunciar ao cargo de ministro por ter ligações nebulosas com empresa de agrotóxico. Depois do advento da internet, essa coisa de o povo ter memória curta hoje não passa de coisa “da era pré-histórica”.