Clique aqui e veja as últimas notícias!

IMUNIZAÇÃO

Mato Grosso do Sul deve receber 22 mil doses da vacina de Oxford

Secretário explica que 50% das doses serão destinadas a idosos acima de 85 anos
23/01/2021 11:55 - Rafaela Moreira


Mato Grosso do Sul deve receber 22 mil das 2 milhões de doses da vacina Oxford-AstraZeneca, desenvolvida em parceria da Universidade de Oxford, farmacêutica britânica AstraZeneca e Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz). O Brasil recebeu um carregamento ontem (22), do Instituto Serum, na Índia.

O Secretário estadual de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, informou ao Correio do Estado que o Ministério da Saúde informou via Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde) que o Estado teria direito a 22 mil doses, mas o número pode ter alterações. 

Últimas notícias

“Tivemos conhecimento que foram destinadas ao Estado 44 caixas, sendo que constam 500 doses da vacina em cada, totalizando 22 mil doses do imunizante”, explicou.

Resende reiterou que ainda não se sabe a data e o horário que a vacina deve chegar em Mato Grosso do Sul, mas que equipes estão de plantão durante o final de semana aguardando. 

“Assim que o Ministério da Saúde autorizar, estamos prontos. Mato Grosso do Sul já está preparado para receber e distribuir aos municípios todas as doses enviadas, temos equipes de plantão para realizar a ação”. 

Para a distribuição das vacinas aos 79 municípios, o governo montou uma força-tarefa, utilizando os profissionais de saúde e forças de segurança do Estado para otimizar a distribuição e aplicação da vacina, em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde.

Resende também disse que a SES (Secretaria Estadual de Saúde) ainda irá reformular o plano de vacinação que poderá incluir outros grupos prioritários que ficaram de fora da primeira fase, devem entrar na lista, idosos acima de 85 anos.

“Vamos continuar seguindo o plano de vacinação, será importante destinar 50% das doses para começar a imunizar idosos acima de 85 anos, quando acometidos de Covid-19, quase 70% vão a óbito”, finalizou o secretário.