Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CONCESSÕES

MS e União fazem parceria para privatizar rodovias

Empresa de Planejamento e Logística e Escritório de Parcerias Estratégicas de MS vão trabalhar em conjunto para conceder rodovias estaduais e federais em uma única licitação
07/03/2020 09:00 - Eduardo Miranda


 

Mato Grosso do Sul e a União firmaram parceria para privatizar rodovias estaduais e federais em apenas um lote. A parceria entre a Empresa de Planejamento e Logística, vinculada ao Ministério dos Transportes, e o Escritório de Parcerias Estratégicas do Estado deve viabilizar a concessão de pelo menos oito rodovias à iniciativa privada no Estado até 2022.  

A informação foi confirmada nesta sexta-feira pelo governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, em entrevista ao Correio do Estado. “Vamos fazer os projetos de concessões rodoviários juntos. Porque às vezes a concessão de uma rodovia federal não se viabiliza, mas, se juntarmos com uma rodovia estadual, ela se torna viável”, comentou o governador.

Reinaldo Azambuja usou como exemplo o caso da concessão da MS-306, que liga as cidades de Costa Rica e Cassilândia e cuja assinatura de contrato com a concessionária Way 306 deve ocorrer neste mês. A intenção dos governos estadual e federal é estender o trecho concedido até a cidade de Paranaíba, utilizando também parte da BR-158. O governador classificou a concessão da MS-306, como a “melhor do Brasil”.  

Não estão previstas obras de duplicação na via. Mas ela ganhará serviços permanentes de socorro mecânico, assistência médica, terceiras faixas e recuperação de todo o pavimento. O pedágio, cobrado em três praças ao longo de 209 quilômetros, será de R$ 8,72. Mais uma praça poderá ser adicionada, caso a BR-158 entre para o trecho concedido.  

No início do ano, o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel, revelou ao Correio do Estado que pelo menos oito rodovias estaduais poderiam ser concedidas a partir deste ano. Desde 2014, o Ministério dos Transportes tenta entregar à iniciativa privada trechos da BR-262, entre Campo Grande e Três Lagoas, e da BR-267, entre Nova Alvorada do Sul e Bataguassu. Na primeira tentativa, não houve interessados.  

FERROVIAS

A parceria entre a Empresa de Planejamento e Logística e o Escritório de Parcerias Estratégicas também deve ser expandida para o setor de ferrovias. Apesar de se tratar de uma concessão federal, o governo do Estado quer acelerar o projeto para renovar a Malha Oeste, ferrovia entre Três Lagoas e Corumbá, sob concessão da Rumo, e também a construção da Ferroeste, entre Guaíra e Maracaju, passando por Dourados.  

“O minsitro Tarcísio [Gomes de Freitas, dos Transportes] está muito focado nesses projetos de logística”, disse o governador, que complementou: “são projetos de longo prazo, sabemos, mas temos pressa porque eles nos torna mais competitivos”, completou. 

 
 

Azambuja lança pacote de obras e fala em crescimento de 8,8%

O governo de Mato Grosso do Sul lançou, na noite desta sexta-feira (6), um pacote de investimentos em todas as cidades de Mato Grosso do Sul para os próximos três anos. As ações, nas áreas de infraestrutura, saúde, educação, entre outras, estão orçadas em R$ 4,28 bilhões.  

Em entrevista ao Correio do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB) disse que tal ação só foi possível porque o governo fez os ajustes necessários, os quais ele também chamou de “remédio amargo”.  

Na mesma ocasião, o governador lamentou o crescimento de 1,1% da economia brasileira, que ele achou baixo, mas manteve o otimismo quanto ao desempenho do Estado, que tem ficado acima da média nacional. “Se o Brasil crescer 2,5%, a projeção é de que Mato Grosso do Sul cresça 8,8%”, disse. 

 

Felpuda


Dia desses, há quem tenha se lembrado de opositor ferrenho – em público –, contra governante da época, mas que não deixava de frequentar a fazenda de “sua vítima” sempre que possível e longe dos olhos populares. Por lá, dizem, riam que só do fictício enfrentamento de ambos, que atraía atenção e votos. E quem se lembrou da antiga história garantiu que hoje ela vem se repetindo, tendo duas figurinhas carimbadas nos papéis principais. Ô louco!