Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

EDUCAÇÃO

'Semana do Saco Cheio antecipada' para rede estadual começa na próxima segunda-feira

De acordo com decreto, atividades presenciais seguem suspensas até 7 de setembro
29/08/2020 10:32 - Gabrielle Tavares


As aulas remotas da Rede Estadual de Ensino (REE) ficarão suspensas por uma semana, entre os dias 31 de agosto e 7 de setembro.

“Se trata de um período de descanso para todos os nossos profissionais e estudantes envolvidos na execução das atividades remotas. No início de maio, entre os dias 4 e 18, nós tivemos o recesso escolar antecipado e desde então seguimos com as aulas não presenciais. Será um momento de pausa para todos”, destacou a secretária Cecilia Motta.

Durante o período de recesso, a Secretaria de Estado de Educação (SED) e as Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) seguirão com o funcionamento em escalas, adotado nos últimos meses.

Não há informações se a folga é a antecipação da semana do saco cheio, que compreende os cinco dias que batem com os feriados da Divisão do Estado e de Nossa Senhora Aparecida, ou se em outubro haverá nova pausa.

As atividades presenciais seguem suspensas em toda a Rede Estadual até o dia 7 de setembro, de acordo com decreto publicado pelo Governo do Estado no final de julho.  

Mas com o aumento da média móvel no Estado, com cerca de 14 mortes por dia em Mato Grosso do Sul, as aulas da rede pública terão nova prorrogação. 

Segundo a Secretaria de Estado de Educação (SED), toda a estrutura necessária para o retorno das aulas presenciais está em processo de montagem, mas ainda não há definição de calendário para que isso aconteça.

Conforme a pasta, a renovação será feita daqui a 10 dias, mas o tempo da nova prorrogação ainda será definido.  

Os estudantes estão assistindo às aulas remotas desde o mês de março, através da internet e transmissão pela TV Aberta.

Os que não possuem conectividade com sinal de televisão ou internet, recebe materiais impressos das escolas e atendimento com data e horários previamente agendados.

 
 

Felpuda


As eleições do segundo turno, encerradas no domingo (29), descortinaram panorama de como será a briga eleitoral em 2022.

Os partidos das chamadas extremas direita e esquerda, no cômputo geral, tiveram o repúdio das pessoas nas urnas, que contrariaram, nos dias das votações, o dito popular de que na briga entre o rochedo e o mar quem apanha são os mariscos. Desta feita, decidiram escolher ficar em águas mais tranquilas pelos próximos quatro anos, evitando extremistas.