Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

CORONAVÍRUS

MS se aproxima de 80 mil casos com aumento no número de mortes por Covid-19

Taxa de contágio voltou a cair, mas letalidade da doença segue alta no Estado
23/10/2020 12:00 - Glaucea Vaccari


Mato Grosso do Sul teve 410 novos casos confirmados e 14 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas. Com isso, Estado contabiliza 79,120 casos desde o início da pandemia, com 73.386 já recuperados. 

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, o número de mortes é bastante expressivo, levando em conta que os números registrados nos últimos dias foram menores.

“O boletim nos mostra preocupação. Tivemos quantitativo de mortes muito menor, teve dias com quatro, seis, e hoje 14, o que mostra a letalidade da doença e a presença da doença que está levando vidas preciosas”, disse.

Mais da metade dos óbitos ocorreram em Campo Grande, com nove vítimas. Também houve três mortes em Ponta Porã e uma em Corumbá e Anastácio.

Média móvel de mortes dos últimos sete dias é de 8,6 por dia, enquanto a de confirmados é de 367,6 diários.

Taxa de letalidade permanece elevada, em 1,9%, enquanto a taxa de contágio voltou a registrar queda de mais um décimo, saindo de 0,93% para 0,92%.

“Mais uma vez tivemos decréscimo na taxa de contágio, o que mostra que estamos tendo declínio da doença, mas o número de casos internados continua nos preocupando, apesar de termos uma diferença, com 342 casos, quando já tivemos semanas ou dias que se aproximaram de 550”, afirmou o secretário.

Com relação aos pacientes internados, 185 estão em leitos clínicos e 160 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Secretária adjunta de Saúde, Christine Maymone, afirma que está sendo observado um aumento principalmente na taxa de ocupações de leitos privados.  

Resende afirmou que, apesar de preocupante o aumento de internados por Covid-19, a maioria das pessoas internadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) são por outras doenças que não a causada pelo coronavírus.

Secretário ressaltou que a população continue com as medidas de prevenção, especialmente no fim de semana, que costuma ter mais aglomerações.

“A doença está muito presente e a gente faz apelo para o fim de semana, evite aglomerações, mantenha distanciamento social, uso de máscaras, regras de higiene”, pediu.

 
 

Felpuda


Embora tenha manifestação de que não haverá mudanças na administração municipal que se iniciará dia 1º de janeiro, o que se ouve por aí é que a realidade não seria bem assim.

Alguns setores deverão passar por alterações, como forma de se azeitar engrenagens que estariam deixando a desejar. 

O Diário Oficial, a partir daquela data, deverá ser a publicação mais lida a cada manhã.