Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ALTAS TEMPERATURAS

Mato Grosso do Sul tem doze municípios com as maiores temperaturas do Brasil

Segundo o Instituto de Meteorologia (Inmet) as três cidades mais quentes do país são do MS
27/09/2020 14:55 - Ana Karla Flores


Mato Grosso do Sul registra doze municípios entre os mais quentes do Brasil. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as cidades do Estado com maiores temperaturas do país são Corumbá, Água Clara e Coxim.

Nos valores extremos de temperatura analisados pelo Inmet, nas últimas 24 horas, Corumbá chegou a 42 °C, seguido de Água Clara e Coxim, ambas com 41 °C.

Outros municípios incluídos na lista com as maiores temperaturas do Brasil foram Ribas do Rio Pardo, Iguatemi, Rio Brilhante, que registraram 40 °C, e Santa Rita do Pardo, Amambaí, Angélica, Itaporã, Laguna Carapã e Nova Alvorado do Sul, com 39 °C.

PREVISÕES

De acordo com boletim elaborado pela meteorologista do Centro de Monitoramento de Tempo e do Clima de Mato Grosso do Sul (Cemtec), Franciane Rodrigues, as temperaturas deste domingo (27) podem variar entre 22 °C a 40 °C, mantendo-se até o dia 29.

A umidade relativa do ar se mantém baixa e em estado de alerta, com risco à saúde em todas as regiões do estado. Na previsão do Cemtec para o estado não há expectativa de chuva significativa até outubro.

Espera-se para Mato Grosso do Sul tempo firme, elevadas temperaturas e baixa umidade relativa do ar.

Em Campo Grande o Inmet prevê altas temperaturas até o dia 1 de outubro. No decorrer da semana, a temperatura mínima varia de 23 °C a 27 °C.

Nesta quinta-feira (1º), a previsão máxima é de 44 °C para a capital, com umidade mínima de 10% e ventos fracos.

 
 

Felpuda


Questão de família acabou descambando para o lado da política, e a confusão já é do conhecimento público. 

A queda de braço tem como foco a troca de apoio político que, de um, foi para outro. Sem contar as ameaças de denúncia da figura central do imbróglio. 

A continuar assim, há quem diga que nenhum dos dois candidatos a vereador envolvidos na história conseguirá ser eleito. Barraco é pouco!