Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BOLETIM

MS tem mais infectados que recuperados da Covid-19, aponta Saúde

Pelo segundo dia seguido, Estado bateu novo recorde de confirmações e ultrapassou marca de 6 mil casos
24/06/2020 11:47 - Adriel Mattos


Mais uma vez, Mato Grosso do Sul tem mais pacientes em tratamento da Covid-19 do que recuperados da doença causada pelo novo coronavírus. Nesta quarta-feira (24), o Estado tem 3,2 mil pessoas em tratamento, seja em isolamento domiciliar ou internadas, e 2,9 mil que não apresentam mais sintomas.

Ontem, terça-feira (23), eram 2,8 mil casos ativos e 2,9 mil recuperados. Nos últimos dias, a distância entre esses dois índices vinha diminuindo. Em 5 de junho, quando a Secretaria de Estado de Saúde (SES) passou a divulgar o número de casos ativos, haviam 1.019 pessoas em tratamento e 957 recuperadas.

Pela segunda vez nesta semana, houve novo recorde de confirmações, ultrapassando a marca de 6 mil casos registrados desde março. O titular da SES, Geraldo Resende, alertou novamente que os leitos disponíveis podem não ser suficientes caso o crescimento no número de casos continue no ritmo atual.  

“Podemos montar quantos leitos forem possíveis que não vai adiantar se cada um não fizer sua parte”, frisou durante transmissão ao vivo do Governo do Estado na rede social Facebook.

Já a secretária-adjunta, Crhistinne Maymone, pediu que os municípios encerrem os 1.939 casos pendentes. “Encerrem esses casos, porque nós, como governo, não podemos entrar na base de dados e fazer isso”, explicou.

 
 

DADOS

Hoje, Mato Grosso do Sul chegou a 6.201 casos. Entre ontem e hoje, mais 417 casos foram confirmados. Desses novos casos, 186 foram registrados em Dourados, 108 em Campo Grande, 22 em Rio Brilhante e 13 em Corumbá.

Sidrolândia e Três Lagoas confirmaram mais nove casos cada. Ponta Porã registrou novos oito casos. Chapadão do Sul e Mundo Novo confirmaram cada um sete casos. Nova Andradina registrou mais cinco casos e São Gabriel do Oeste mais quatro.

Bonito, Caarapó, Itaporã, Ivinhema, Maracaju e Naviraí confirmou novos três casos cada. Já Cassilândia, Deodápolis, Eldorado, Guia Lopes da Laguna, Juti, Paranaíba e Sonora registraram dois novos cada. E Amambai, Bandeirantes, Costa Rica, Douradina, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Jateí, Santa Rita do Pardo e Taquarussu confirmaram um novo caso cada.

Procedimento que já é comum, Jardim eliminou um caso cada da base de dados. Isso acontece quando as autoridades locais identificam que o paciente apenas recebe atendimento na cidade e reside em outro local.

Mais 41 pessoas se recuperaram da Covid-19, totalizando 2.934. 170 pacientes estão internados, sendo 96 em leitos clínicos e 77 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Portanto, em 24 horas, mais 12 pessoas foram internadas no Estado. Há ainda três pacientes de outros estados sendo tratados em Mato Grosso do Sul, mas não contabilizadas oficialmente pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Dessas 96 pessoas em leitos clínicos, 60 estão em leitos públicos. As outras 34 estão em hospitais privados, e outros dois paranaenses ocupam vagas em unidades particulares.

Entre os 77 internados em UTI, 49 ocupam leitos públicos e 28 pessoas estão em hospitais privados. Com isso, a taxa de ocupação de leitos clínicos exclusivos para Covid-19 é de 14% e dos de UTI é de 33%.  

Considerando o total geral de leitos e internações por outras doenças, a macrorregião de Corumbá está com 70% da capacidade ocupada. Dos 20 leitos, metade tem pacientes em tratamento contra outras doenças, 10% foram diagnosticados com Covid-19 e 10% estão com suspeita.

Já a macrorregião de Campo Grande está com 64% dos leitos ocupados. São 212 unidades, sendo 52% com pessoas com outras doenças, 9% contaminados pelo vírus e 3% com suspeita. A região de Dourados tem 102 leitos e 53% estão ocupados. E a macrorregião de Três Lagoas tem 44% de leitos ocupados, de um total de 35.

O Estado já tem 56 mortes pela doença. Foram 13 óbitos em Dourados (sendo 1 que morreu em Tocantins), 8 óbitos em Campo Grande, 5 em Três Lagoas, 5 em Corumbá, 3 em Itaporã, 2 em Batayporã, 2 em Paranaíba, 2 em Rio Brilhante, 2 de Brasilândia, 2 em Guia Lopes da Laguna, 1 em Vicentina (também ocorrido no estado de São Paulo), 1 em Iguatemi, 1 em Sidrolândia, 1 em Ponta Porã, 1 em Douradina, 1 em Deodápolis e 1 em Anastácio.

 

Felpuda


Ex-cabecinha coroada anda dizendo por aí ser o responsável por vários projetos para Campo Grande, executados posteriormente por sucessor. 

Ao fim de seus comentários, faz alerta para que o eleitor analise atentamente de como surgiram tais obras e arremata afirmando que não foi “como pó mágico de alguma boa fada madrinha. 

Houve muito suor nos corredores de Brasília”. Então, tá!...