Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COVID-19

MS terá acréscimo de 36,4% em leitos de UTI, anuncia secretário

Serão 181 leitos novos em 12 municípios de Mato Grosso do Sul que ainda serão habilitados
15/04/2020 12:01 - Daiany Albuquerque


 

Devido a pandemia da Covid-19, o novo coronavírus, o Governo do Estado tem previsão de aumento de 36,4% o número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Mato Grosso do Sul. Até o momento a previsão é de que sejam acrescidos 181 novos leitos em 12 municípios.

De acordo com dados apresentados em entrevista pelo secretário Estadual de Saúde, Geraldo Resende, os leitos novos ainda aguardam habilitação, mas a maioria está em Campo Grande, onde seriam 71 novos leitos, além de outros que devem ser implementados por conta de doação de 15 respiradores por parte da empresa de papel e celulose Suzano.

Além de Campo Grande, também devem receber mais leitos as seguintes cidades: cinco em Bataguassu, 18 em Nova Andradina, 25 em Dourados, 10 em Ponta Porã, cinco em Sidrolândia, 10 em Corumbá, cinco em Coxim, sete em Costa Rica, cinco em Chapadão do Sul, 10 em Paranaíba e 10 em Três Lagoas.

“Se conseguirmos montar toda essa estrutura, nós haveremos de ter uma quantidade razoável de leitos de UTI”, declarou Resende. Os números, porém, podem ser alterados conforma aquisição de equipamentos para equipar novos leitos, como os respiradores.

Apesar disso, levantamento feito pelo jornal Correio do Estado mostrou que a nova reestruturação voltada para pacientes com coronavírus em Mato Grosso do Sul reduziu em dez o número de leitos em UTIs para adultos em Campo Grande, em comparação com o mapeamento divulgado na semana passada. O mapa hospitalar atualizado foi publicado nesta terça-feira, no Diário Oficial do Estado. Apesar dessa diminuição, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) alega que houve um aumento de 36,3% na disponibilidade de vagas em UTIs no Estado.

Em Campo Grande há, pelo menos, 402 respiradores, tanto em leitos particulares quanto públicos, sendo 382 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e outros 20 nas unidades de saúde 24 horas da Capital. Do total em UTI, são 269 no Sistema Único de Saúde (SUS) e outros 113 em leitos particulares.

Para tentar a compra desse equipamentos, a Prefeitura de Campo Grande fez uma parceria com a Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG), que ofereceu ajuda para encontrar fornecedores de equipamentos hospitalares, especialmente respiradores, durante a pandemia do novo coronavírus.

A ajuda foi oferecida pela ACICG durante reunião com representantes da saúde e de outros órgãos da administração municipal. Segundo a entidade, o setor de comércio externo já foi informado sobre o auxílio e aguarda apenas a documentação da prefeitura com a especificação da mercadoria que eles desejam para que a busca por fornecedores comece.

LEITOS CLÍNICOS

Além da ampliação prevista para leitos de UTI, o Estado também prevê o acréscimo de 324 leitos clínicos para tratamento do novo coronavírus, a maioria na Capital (239). Também haverá novas vagas em Três Lagoas (10), Bataguassu (7), Dourados (42) e Corumbá (26).

Felpuda


Embora embalada por vários “ex”, pré-candidatura a prefeito de esforçada figura não deslancha. É claro que ninguém ousa falar em voz alta que o apoio, em vez de alavancar os índices com o eleitorado, está é puxando para baixo. Uns dizem que o título do filme “Eu Sei O Que Vocês Fizeram no Verão Passado” retrata bem a situação. Outros complementam: “... na primavera, no outono, no inverno...”. Como diria vovó: “Aqui você planta, aqui você colhe!”.