Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BOLETIM

MS ultrapassa marca de 9 mil casos e tem 91 mortes por Covid-19

Secretária-adjunta alertou para aumento em Campo Grande, aproximando-se dos números de Dourados
02/07/2020 11:43 - Adriel Mattos


Campo Grande confirmou mais duas mortes por Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus), elevando o total de óbitos em Mato Grosso do Sul para 91. O Estado ultrapassou nesta quinta-feira (2) a marca de 9 mil casos, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES).

A primeira vítima é um idoso de 63 anos, que tinha doença cardiovascular crônica. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (Saúde), ele estava internado em um hospital particular desde 9 de junho com suspeita da doença. O estado se agravou no dia 18, o que causou a transferência para um leito na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O teste só foi feito nesse dia, dando resultado positivo no dia 19. O idoso faleceu no fim da tarde de quarta-feira (1º).

Já a outra vítima é uma idosa de 85 anos, que era diabética. Ela também estava internada em um hospital privado desde o dia 17 de junho, testando positivo dois dias positivos. Ainda conforme a Sesau, na manhã de ontem, ela teve uma parada cardiorrespiratória, mas não resistiu.

Durante transmissão ao vivo do Governo do Estado na rede social Facebook, a secretária-adjunta de estado de Saúde, Crhistinne Maymone, alertou para alta nos casos e mortes da Capital. “Observamos uma tendência em ascensão na microrregião de Campo Grande, se aproximando de Dourados”, pontuou.

 
 

DADOS

Hoje, Mato Grosso do Sul chegou a 9.062 casos. Entre ontem e hoje, mais 386 casos foram confirmados. Desses novos casos, 141 foram registrados em Campo Grande, 121 em Dourados, 19 em Rio Brilhante e nove em Três Lagoas.

Deodápolis e Santa Rita do Pardo confirmaram mais sete casos cada. Naviraí registrou novos cinco casos. Ivinhema, Maracaju e Bataguassu confirmaram cada um cinco casos. 

Ponta Porã, Itaquiraí, São Gabriel do Oeste, Chapadão do Sul, Nova Andradina e Nova Alvorada do Sul registraram mais quatro casos cada. Porto Murtinho, Bonito, Batayporã, Sidrolândia, Angélica, Ladário e Tacuru confirmaram cada um três casos.

Itaporã, Camapuã, Fátima do Sul, Terenos e Brasilândia registraram dois casos cada. E Mundo Novo, Corguinho, Coronel Sapucaia, Rochedo, Guia Lopes da Laguna, Cassilândia, Costa Rica, Aparecida do Taboado, Coxim, Paraíso das Águas, Ribas do Rio Pardo, Sonora e Caarapó confirmaram um novo caso cada.

Procedimento que já é comum, Corumbá (-3), Jardim (-2), Aquidauana (-1) e Douradina (-1) eliminaram casos da base de dados. Isso acontece quando as autoridades locais identificam que o paciente apenas recebe atendimento na cidade e reside em outro local.

Mais 272 pessoas se recuperaram da Covid-19, totalizando 4.937. 202 pacientes estão internados, sendo 115 em leitos clínicos e 89 em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Portanto, em 24 horas, mais seis pessoas foram internadas no Estado. Há ainda dois pacientes de outros estados sendo tratados em Mato Grosso do Sul, mas não contabilizadas oficialmente pela SES.

Dessas 115 pessoas em leitos clínicos, 62 estão em leitos públicos. As outras 52 estão em hospitais privados, e um paranaense ocupa uma vaga em unidade particular.

Entre os 89 internados em UTI, 56 ocupam leitos públicos e 32 pessoas estão em hospitais privados, e também um paranaense está internado em uma unidade particular. Com isso, a taxa de ocupação de leitos clínicos exclusivos para Covid-19 é de 21% e dos de UTI é de 39%.  

Atualmente, o Estado tem 670 leitos clínicos para adultos e 138 para crianças, além de 199 em UTIs adultas e dez para crianças. Esses leitos são exclusivos para atendimentos de casos confirmados e suspeitos.

Considerando o total geral de leitos e internações por outras doenças, a macrorregião de Campo Grande está com 70% dos leitos ocupados. São 212 unidades, sendo 53% com pessoas com outras doenças, 12% contaminados pelo vírus e 5% com suspeita.

Já a macrorregião de Corumbá está com 65% da capacidade ocupada. Dos 20 leitos, 40% tem pacientes em tratamento contra outras doenças, 20% foram diagnosticados com Covid-19 e 5% estão com suspeita.

A região de Dourados tem 102 leitos e 54% estão ocupados. E a macrorregião de Três Lagoas tem 51% de leitos ocupados, de um total de 35.

O Estado já tem 91 mortes pela doença. Foram 26 óbitos em Dourados (sendo 1 que morreu em Tocantins), 11 em Campo Grande, 10 em Corumbá, 5 em Três Lagoas, 4 em Itaporã, 4 em Ponta Porã, 3 em Itaquiraí, 3 em Guia Lopes da Laguna, 3 em Fátima do Sul, 2 em Batayporã, 2 em Paranaíba, 2 em Rio Brilhante, 2 de Brasilândia, 2 em Vicentina (sendo 1 ocorrido no estado de São Paulo), 2 em Amambai, 1 em Iguatemi, 1 em Naviraí, 1 em Sidrolândia, 1 em Glória de Dourados, 1 em Douradina, 1 em Deodápolis, 1 em Anastácio  e 1 em Nova Andradina.

 

Felpuda


Embora embalada por vários “ex”, pré-candidatura a prefeito de esforçada figura não deslancha. É claro que ninguém ousa falar em voz alta que o apoio, em vez de alavancar os índices com o eleitorado, está é puxando para baixo. Uns dizem que o título do filme “Eu Sei O Que Vocês Fizeram no Verão Passado” retrata bem a situação. Outros complementam: “... na primavera, no outono, no inverno...”. Como diria vovó: “Aqui você planta, aqui você colhe!”.