Clique aqui e veja as últimas notícias!

TRATAMENTO DE ESGOTO

Mato Grosso do Sul vai universalizar esgoto em 10 anos, em parceria da Aegea com Sanesul

Em parceria público-privada (PPP) feita em outubro, governo do Estado pretende generalizar tratamento de esgoto em 68 municípios onde a estatal opera
22/12/2020 09:17 - Naiara Camargo


Em parceria da Empresa de Saneamento do Estado de Mato Grosso do Sul (Sanesul) com a companhia privada Aegea, o governo de Mato Grosso do Sul pretende universalizar o tratamento de esgoto em até 10 anos em 68 dos 79 municípios do Estado.

A Aegea deve começar a operar no Estado no segundo semestre de 2021. Serão investidos R$1 bilhão em obras de implantação do sistema de esgoto e R$2,8 bilhões na operação e manutenção dos serviços.

Últimas Notícias

“Você sair dessa cobertura para a universalização é um ganho extraordinário para Mato Grosso do Sul, principalmente para mais de 1,7 milhão de pessoas que serão diretamente beneficiadas com mais qualidade de vida e saúde”, declarou o governador Reinaldo Azambuja.

Em 41 anos de atuação no Estado, a Sanesul já alcançou o abastecimento de água em 128 localidades do Estado, entre municípios e distritos. 

Tratamento de esgoto

Segundo a Sanesul, o tratamento de esgoto, que faz parte do saneamento básico, é essencial tanto para o ser humano quanto para o meio ambiente. 

Sua má destinação pode contaminar rios, mares, lagos e represas e, consequentemente, causar doenças em humanos. 

Esquistossomose, leptospirose, cólera, hepatite A, giardíase, amebíase e febre tifóide são algumas das doenças causadas pela falta de tratamento de esgoto. 

Orientação

É aconselhável que:

 Pessoas não tomem banho e nem brinquem em rios, córregos ou qualquer ambiente aquático que possa estar contaminado e

Cidadãos ingiram apenas água potável e, em hipóteses alguma, água de rios, córregos, lagos, mares ou riachos. 

Assine o Correio do Estado