Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COVID-19

Municípios já podem solicitar cloroquina e hidroxicloroquina ao Estado

Distribuição ficará centralizada e será necessário informar número de casos e pacientes em tratamento com os medicamentos
13/07/2020 13:35 - Glaucea Vaccari


Municípios que desejam utilizar a cloroquina e hidroxicloquina para tratamento da Covid-19 podem solicitar os medicamentos, a partir de hoje (13), à Secretaria Estadual de Saúde (SES). Resolução que trata sobre a distribuição dos fármacos foi publicada no Diário Oficial do Estado.

Conforme o documento, o Ministério da Saúde realizou compra centralizada da cloroquina 150 mg e distribuiu aos estados, enquanto o próprio Estado comprou a hidroxicloroquina 400 mg para distribuição às secretarias municipais de Saúde.

Solicitações deverão ser feitas entre os dias 20 e 30 dias de cada mês. Apenas no mês de julho as solicitações foram antecipadas para o dia 13.

Secretarias Municipais de Saúde são as responsáveis por solicitar os medicamentos junto à SES e fazer a distribuição no âmbito ambulatorial e hospitalar, da rede pública e privada, e devem informar o quantitativo de medicamento pretendido, número de casos notificados e confirmados de Covid-19 no respectivo município e pacientes que fazem uso.

As Centrais de Abastecimento Farmacêutico Municipais deverão registrar a entrada e saída da cloroquina e hidroxicloroquina no sistema de controle de estoque, de forma a garantir a rastreabilidade e controle do medicamento distribuído.  

O mesmo registro deverá ser feito pelos serviços ambulatorial ou hospitalar, onde farmácias devem registrar entrada e saída no sistema de controle de estoque de medicamentos por paciente. 

 
 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.