Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

BOA AÇÃO

No "Varal Solidário", máscara não custa nada e ajuda quem precisa

Criado por professor, projeto funciona de forma colaborativa e conta com ajuda para manter doações
07/05/2020 13:15 - Gabrielle Tavares


 

Em meio a tanta negatividade durante a pandemia na cidade, um projeto mostra solidariedade em um dos bairros mais humildes da Capital. A iniciativa “Varal Solidário de Máscaras” doa o equipamento de biossegurança para moradores que passarem pela rua dos Cafezais, no Jardim Canguru.

O projeto começou hoje (07) e já distribuiu cerca de 200 máscaras. Elas ficam expostas em um varal, quem precisa pega, com limite máximo de uma por pessoa, e quem tem, deixa para o próximo. A ideia partiu do professor de Educação Física Bruno Nobrega, que se inspirou em um projeto parecido presente no Rio Grande do Sul, mas que doava casacos invés de máscaras. “Comecei a fazer uma corrente no WhatsApp, perguntando quem tinha máscaras. Até que cheguei a um grupo de costureiras que doaram 200 máscaras. Depois consegui mais 100 com amigos, e hoje mesmo uma comerciante aqui da rua me deu mais material”.

Bruno também dá aulas para o projeto Escola Pública de Futebol para crianças de 4 a 16 anos, mas que está parado por causa da pandemia. Ele viu a necessidade de iniciar o projeto por medo de que a doença chegue no bairro, hoje pela manhã havia bastante circulação de pessoas nos comércios locais. “As pessoas aqui do bairro muitas vezes não tem recursos nem acesso para comprar uma máscara, e acabam ficando expostas ao vírus. É muito bom ver o sorriso das pessoas e saber que estamos fazendo a diferença na saúde. Porque se a gente protege eles, acaba nos protegendo também não deixando a pandemia se espalhar”.

 
 

A dona de casa Ana Paula Romualdo ficou sabendo do projeto e foi com o marido até o varal pegar uma máscara. “Acho muito boa a iniciativa. Minha mãe pegou e me falou, ai eu vim. Para mim foi ótimo, eu consegui comprar só uma. Como não pode usar mais de uma vez e tem que sempre ficar lavando, é necessário ter mais uma”.

O professor deseja conseguir mais doações para manter o ponto de forma fixa e para conseguir levar o projeto para outros bairros. “Se alguém quiser doar eu vou buscar, é só me chamar no whatsapp pelo número 99146-0990. Ou então se quiser trazer aqui é só chegar e colocar no varal”.

 

Felpuda


Ex-petista de quatro costados, que acabou se aboletando em outro partido já há algum tempo, decidiu se submeter mais uma vez às urnas na tentativa de voltar a comandar cidade do interior de Mato Grosso do Sul. O eleitorado não botou fé e decidiu reeleger o atual prefeito.

Agora, há quem diga que o dito-cujo, que é fã de Carnaval, já pode ir preparando sua fantasia: “palhaço das perdidas ilusões”. Ô maldade!