Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SAÚDE

Notificações de dengue em maio surpreende secretaria de Saúde

Este ano já tem o quinto maior número de notificados dos últimos 10 anos em MS
30/05/2020 13:02 - Daiany Albuquerque


 

A dengue já atingiu quase 60 mil pessoas este ano em Mato Grosso do Sul, de acordo com dados do boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) nesta semana. Esse já é o quinto maior número dos últimos 10 anos e a notificação de casos até hoje tem surpreendido até mesmo as equipes da saúde.

Conforme os dados do boletim, este ano, está esta semana, foram notificados 59.331 casos no Estado todo, sendo 12.569 só em Campo Grande, o município com o maior número de casos. Em Ponta Porã são 4.682, segunda cidade em notificações da doença, seguida de Corumbá com 3.713 e Três Lagoas com 3.664.

Na Capital, de acordo com o coordenador de urgência da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) Yama Higa, os casos de dengue continuam sendo atendidos até hoje nas unidades de saúde. “Geralmente de abril até final de julho, começo de agosto, nós temos uma predominância de sintomas respiratórios, mas esse ano está ao contrário, a maior parte dos pacientes são de outros sintomas e muito com dengue, o que nos tem surpreendido”.

Segundo Higa, mais da metade dos atendimentos feitos pelas unidades de saúde se tratam de pacientes com sintomas não respiratórios este ano. O coordenador lembrou também que o movimento nessas unidades teve uma queda em relação à média de atendimentos em função da pandemia caudada pelo novo coronavírus.

“O povo está com medo de ir nas unidades de saúde por conta do novo coronavírus, e isso fez com que muitas pessoas que talvez procurassem atendimento, evitassem ir a uma unidade. Outro fator que deve ser levado em conta foi a nossa campanha para melhorar as orientações passadas aos nossos servidores para que eles pudessem notificar melhor essa doença”, avalia Higa.

As notificações deste ano ficam atrás somente de 2013, ano onde houve o maior número da doença nesses 10 anos, com 99.748. O ano passou foi o segundo maior, com 85.337, seguido de 2010 com 82.597 e de 2016 com 65.505 notificados.

Apesar deste ano ter uma das maiores notificações deste período, o coordenador lembra que na Capital grande parte dos casos tem sido moderados. O Estado tem a segundo maior incidência da doença no país, com taxa de 2.135.

Ao todo, este ano, 38 pessoas já morreram devido à doença em Mato Grosso do Sul. A Capital tem o maior número de mortes por dengue, foram sete este ano.

 

Felpuda


Entre sussurros, nos bastidores políticos mais fechados, os comentários são que história apregoada por aí teria sido construída para encobrir o que realmente foi engendrado em conversa que resultou em negociata. 

O script foi na base do “você finge que é assim, e nós fingimos que acreditamos”. 

Batido o martelo, a encenação prosseguiu e, conforme o combinado, deverão ser apresentados novos episódios.

Ah, o poder!