Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

MATO GROSSO DO SUL

Nova frente fria chega e muda o tempo nesta segunda

Junho começa com chuva e queda nas temperaturas em Mato Grosso do Sul
31/05/2020 16:24 - Glaucea Vaccari


 

Chegada de uma nova frente fria deve mudar o tempo em Mato Grosso do Sul já a partir desta segunda-feira (1º). Massa de ar polar avança e derruba temperaturas para 10°C.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a frente fria promove pancadas de chuva no sul e sudoeste do Estado, com sol entre nuvens nas demais regiões.

A partir de terça-feira (3), áreas de instabilidade atingem mais regiões e previsão é de dia oscilando entre períodos nublado e parcialmente nublado com pancadas de chuva,por vezes fortes.

Temperaturas caem em todo o estado na segunda e terça-feira, especialmente no centro, oeste e sul do estado. No dia 1º, mínima prevista é de 15°C, que deve cair mais na terça-feira, quando a mínima deve ser de 10°C.

Meteorologista Filipe Pungirum, da Climatempo, previsão é de cinco frentes frias avançando pelo país em junho, sendo a maioria na primeira quinzena do mês.  

A previsão é de 5 frentes frias avançando pelo país no mês de junho, quase todas na primeira metade do mês. “As massas de ar polar voltam a avançar com força sobre o país e continuaremos com episódios de frio intenso de geada”, disse.  

Para o Centro-Oeste, há expectativa de incursão de massas de ar polar com as frentes frias. Há risco de geada nos pontos mais frios de Mato Grosso do Sul.  

Em Campo Grande, segunda-feira continua com tempo seco e sem previsão de chuva, com sol aparecendo entre nuvens. Já para terça e quarta-feira, previsão é de pancadas de chuva em áreas isoladas, com períodos de abertura de sol. Temperaturas ficam entre 16°C e 29°C.

 

Felpuda


Nos bastidores, há quem garanta que a única salvação, de quem está com a corda no pescoço, é ele aceitar ser candidato a vice-prefeito em chapa de novato no partido. Vale dizer que isso nunca teria passado por sua cabeça, uma vez que foi eleito com, digamos, “caminhão de votos”. Se aceitar a imposição, pisaria na tábua de salvação; se recusar, poderá perder o mandato. Ah, o poder!