Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COVID-19

Mortes chegam a 107 em MS e secretário cogita lockdown

Resende pediu para prefeitos "pararem de olhar calendário eleitoral" antes de tomarem medidas
03/07/2020 12:01 - Gabrielle Tavares


 

Mato Grosso do sul registrou 16 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, agora o Estado chega a 107 óbitos pela doença. O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, disse em transmissão ao vivo realizada nesta sexta-feira (3), que se prefeitos não tomarem decisões firmes e a população não colaborar, lockdown pode ser decretado nas próximas semanas.

Dos 16 óbitos presentes no Boletim Epidemiológico de hoje, 14 já haviam sido divulgadas ontem (2).  Uma, das duas outras vítimas, era uma mulher de Dourados, de 67 anos, que tinha Pneumopatia Crônica, hipertensão e obesidade, e faleceu na quinta-feira. A outra, também uma mulher, residia em Campo Grande, e tinha 78 anos; faleceu ontem e não tinha comorbidades.

“Esses óbitos têm que ser computados a cada um dos sul-mato-grossenses, principalmente os refratários, que se negam a nos ajudar no combate a Covid-19”, declarou o secretário.

Segundo ele, os prefeitos dos municípios devem “parar de olhar o calendário eleitoral” antes de tomar decisões contra a pandemia. E que decisões firmes devem ser tomadas pelos governantes municipais para evitar lockdown, como “pode acontecer nas próximas semanas”, declarou.

O secretário ainda cobrou que isolamento social seja respeitado. “Todo dia fazemos apelos, mas estamos pregando no deserto. Sistema de saúde nenhum aguenta, podemos montar novos leitos, mas todos serão insuficientes se esse número continuar crescendo”. E ainda acrescentou, “a máscara é um peso muito menor que o de um tubo, o leito de nossa casa é muito mais confortável que de uma UTI”, concluiu Resende.  

Boletim Epidemiológico

Com mais 326 exames positivos para o coronavírus nas últimas 24 horas, o número de casos confirmados da doença no Estado chega a 9.388. Campo Grande com 133 novos casos, registra no total 2.745. Número já próximo ao de Dourados, epicentro da pandemia no Estado, que conta 2.869 contaminados, desses 58 são novos.  

Do total de casos confirmados, 3.754 estão em isolamento domiciliar, 5.326 estão sem sintomas e já estão recuperados e 209 estão internados, sendo 115 em hospitais públicos e 94 em hospitais privados. Dois pacientes internados são procedentes de fora do Estado.

Houve um caso confirmado em Figueirão, que ainda não havia notificado pacientes com a Covid-19. Desta forma, Mato Grosso do Sul passa a ter 71, dos 79 municípios, com registros do coronavírus. 90% do Estado enfrenta a doença a partir de hoje.

A macrorregião de Campo Grande está com 69% dos leitos ocupados, a de Corumbá 60%, a de Dourados com 50% e a de Três Lagoas 43%. As amostras esperando análise no Lacen-MS continuam acumuladas, com 1.296. 

 

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.