Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRÂNSITO

Número de licenciamentos pagos no Estado cresce em 2020 e bate recorde

De janeiro a outubro de 2020 já foram pagos 834 mil documentos, número maior que todo o ano anterior
16/10/2020 09:43 - Gabrielle Tavares


Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) já recebeu 834 mil licenciamentos pagos de janeiro até o início do mês de outubro deste ano. Número maior que os 830 mil quitados em todo o ano de 2019.

De acordo com o órgão, o aumento já pode ser percebido em setembro, após os números de licenciamentos adimplentes em julho crescerem 40% se comparado aos anos anteriores.  

Os pagamentos que estavam estagnados entre 104 e 118 mil licenciamentos em dia, passou para 145.556.

O diretor-presidente do Detran-MS, Rudel Trindade, atribui o avanço às opções de pagamento tecnológicas ofertadas aos condutores.

Durante o mês de julho deste ano, o departamento atualizou seu serviço, possibilitando a impressão do documento em casa. E no fim de setembro, foi lançado uma atualização do aplicativo Detran Mobile, onde é possível emitir a guia e baixar o documento por meio do aplicativo.

Automóveis e motocicletas com placa final 0 ainda têm até o dia 31 para licenciar o seu veículo.

Taxas

Conforme relação de taxas do Detran-MS, para pagamentos dentro do prazo de vigência o valor do licenciamento, atualmente, é de R$ 163.57 ; já quem pagar fora do prazo de validade o valor sobe para R$ 212.37.  

Taxa é calculada de acordo com o valor de Unidade Fiscal Estadual de Referência de Mato Grosso do Sul (Uferms), que está em R$ 31,18.

Pagamento pode ser feito no valor total à vista ou parcelado em até 12 vezes no cartão de crédito. 

 
 

Felpuda


Mesmo sem ter, até onde se sabe, combinado com o eleitor, candidato a prefeito começou a apresentar nomes do seu ainda hipotético secretariado, pois parece estar convicto de que conseguirá vencer a disputa.

Os adversários dizem por aí que ele está muito distante de “ser um Jair Bolsonaro”, que, ainda na campanha eleitoral para presidente da República, já falava em Paulo Guedes para ser seu ministro de Economia. Como sonhar é permitido