Clique aqui e veja as últimas notícias!

COVID-19 NA EUROPA

Na Alemanha, Merkel vê onda dramática de Covid e mais 6 países elevam restrições

Com ocupação das UTIs ultrapassando 80%, o governo alemão vai se reunir com os governadores dos para decidir como conter a crise.
17/11/2021 20:00 - FOLHAPRESS


BRUXELAS, BÉLGICA (FOLHAPRESS) - O número de novos casos de Covid bateu recorde na Alemanha nesta quarta (17) e levou a primeira-ministra Angela Merkel a chamar a atual onda de infecções de "dramática".

Na semana encerrada no domingo (14), o número de novos casos já havia saltado 50% entre os alemães – na comparação com os sete dias anteriores–, a terceira maior alta global segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), após os Estados Unidos e a Rússia.

Com as internações hospitalares em alta e a ocupação das UTIs ultrapassando 80% em algumas regiões, o governo alemão vai se reunir com os governadores dos 16 estados para decidir como conter a crise.

Países em que as medidas podem ser tomadas de forma centralizada, como Bélgica, Irlanda, Suécia, Dinamarca, Eslováquia e República Tcheca, anunciaram novas restrições nesta quarta, juntando-se à Estônia e à Holanda, pioneiras na reação ao novo avanço da pandemia.

A Áustria nesta segunda determinou restrições aos não vacinados: eles só podem sair de casa por motivos essenciais, sob pena de pagarem multa de 1.450 euros ( R$ 9.000). Nesta quarta, o país bateu recorde no número de infecções.