Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

POLO AYRTON SENNA

Pacientes chegam a esperar até 5 horas para fazer teste da Covid-19

Polo Ayrton Senna foi aberto no dia 10 de abril, para atender pessoas com suspeita de Covid-19
23/06/2020 13:15 - Gabrielle Tavares


 

Pacientes que compareceram ao Parque Ayrton Senna na manhã desta terça-feira (23) para fazer o teste da Covid-19 relataram haver um grande número de pessoas aguardando por atendimento e apenas dois médicos para suprir a demanda no local.  

De acordo com o último Boletim Epidemiológico sobre o atendimento dali, divulgado no dia 14 de junho, já foram realizados 2.118 atendimentos, o que daria uma média de 28 atendimentos por dia. Contudo, os casos aumentaram exponencialmente nas últimas semanas no Estado, que conta 5.784 confirmados da doença.

“Fiquei em uma fila imensa para passar pela triagem. Tinha no total cerca de 50 pessoas esperando, no mínimo”, relatou uma paciente de 21 anos, que preferiu não se identificar. Ela apresentou sintomas como dor no corpo, febre e coriza, e decidiu fazer o teste. Ela ficou cerca de 5 horas no local. “Eles não têm suporte para a quantidade de gente que está aqui, só tem dois médicos atendendo”, disse.

Outro paciente, Alex Nantes, de 20 anos, também compareceu ao local na manhã de hoje. “Achei que seria mais rápido e que ia ter mais médicos. Tem pessoas do grupo de risco, pessoas com vários tipos de sintomas. Minha preocupação é de que caso alguém que esteja aqui não está com o vírus, se contamine”, declara.

Recorde de óbitos

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou hoje mais oito mortes por Covid-19 em Mato Grosso do Sul, considerado recorde em 24 horas. Com isso, o Estado contabiliza 55 vítimas da doença.  

Mesmo com esforços para achatar a curva no aumento de casos, a falta de isolamento social nas cidades maiores do Estado, como Campo Grande, por exemplo, é o principal fator no aumento de casos, segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES).  

O Estado registra ao todo 8 óbitos em Campo Grande, 5 em Três Lagoas, 2 em Batayporã, 2 em Paranaíba, 2 em Vicentina (sendo que um faleceu no Estado de São Paulo), 13 em Dourados, (sendo 1 douradense que morreu em Tocantins), 2 óbitos de Brasilândia, 3 em Itaporã, 1 em Iguatemi, 2 em Rio Brilhante, 1 em Sidrolândia, 1 em Ponta Porã, 6 em Corumbá, 1 em Douradina, 1 em Deodápolis, 1 em Anastácio, 1 em Itaquirai, 2 em Guia Lopes da Laguna e 1 em Glória de Dourados.

 

Felpuda


Embora embalada por vários “ex”, pré-candidatura a prefeito de esforçada figura não deslancha. É claro que ninguém ousa falar em voz alta que o apoio, em vez de alavancar os índices com o eleitorado, está é puxando para baixo. Uns dizem que o título do filme “Eu Sei O Que Vocês Fizeram no Verão Passado” retrata bem a situação. Outros complementam: “... na primavera, no outono, no inverno...”. Como diria vovó: “Aqui você planta, aqui você colhe!”.