Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

TRANSPORTE COLETIVO

Ônibus voltarão a circular sem limitação de passageiros em Campo Grande

Prefeitura revogou decreto que permitia 50% da capacidade máxima de passageiros em pé
04/11/2020 10:44 - Glaucea Vaccari


Prefeitura de Campo Grande revogou decreto que limitava a capacidade de passageiros em pé nos ônibus do transporte coletivo. Desta forma, os veículos podem circular com a capacidade máxima.

Decreto foi publicado na edição desta quarta-feira (4) do Diário Oficial do Município.

Até então, a capacidade de passageiros em pé nos ônibus era de 50% da lotação máxima permitida pela fábrica.

Com a revogação do decreto, cada veículo pode transportar, em pé, a lotação máxima permitida para cada categoria, sem controle de entrada.  

Não há mais a obrigação de afixação de cartazes indicando qual é a lotação máxima.

Outras normas de biossegurança, no entanto, continuam vigentes, como o uso obrigatório de máscaras para todos os usuários.

Os ônibus que têm sistema de ar-condicionado ou climatização somente poderão circular com estes equipamentos desligados e com todas as janelas abertas.  

Desde março, o transporte coletivo opera abaixo da capacidade por determinação da prefeitura de Campo Grande, devido à pandemia do coronavírus. 

Por duas semanas, apenas as linhas especiais operavam, atendendo trabalhadores de serviços essenciais.  

Ao longo do ano, várias medidas de flexibilização foram tomadas, com a liberação do transporte para pessoas de outros segmentos em abril, com linhas que atendiam por regiões.

Posteriormente, as linhas normais retornaram, sendo mantidas operações especiais aos domingos e com os terminais fechados.

No mês passado, os terminais voltaram a funcionar em horário normal, com as linhas de ônibus também fazendo o horário do pré-pandemia.

Passes do estudante e cartão de gratuidade do idoso, que estavam bloqueados desde março, foram liberados no dia 16 de outubro.

 
 

Felpuda


Outrora bons de votos – faziam adversários temerem o confronto nas urnas –, agora, por mais que tentem, alguns políticos não conseguem, nem de longe, alcançar patamar de outros tempos e voltar ao que eram. 

O pior é que, a cada disputa, a preferência popular só vem diminuindo. Neste ano, a eleição municipal demonstrou que muitos já estão com prazo de validade vencido e rótulo gasto.

E faz tempo, hein?!