Clique aqui e veja as últimas notícias!

POLICIA AMBIENTAL

Operação Ictiofauna apreendeu 106kg de pescado ilegal durante o feriado

Cerca de R$207 mil foi aplicado em multas para infratores. Além desta, a Operação Bocaiúva também esteve presente neste feriado prolongado.
13/10/2020 13:02 - Alicia Miyashiro


Nesta terça-feira (13), a Policia Militar Ambiental (PMA) concluiu, às 9h, a Operação Ictiofauna. O resultado foi um aumento de 114% no número de autuados, comparado ao mesmo período do ano passado.

Apesar de o objetivo ser combater a pesca ilegal, com 140 policiais atuando praticamente para isso, a PMA fiscaliza o ambiente completo.

Neste ano, foram autuadas 45 pessoas por infrações ambientais, contra 21 na operação em 2019, sendo 35 por pesca ilegal, com 25 presos por pesca predatória e 10 autuados por pescar sem licença, o que não é considerado crime.

Já em relação à quantidade de pescado, apreensão foi 202% superior (106kg) ao ano anterior (35kg). Média é de 3kg de pescados apreendidos por infrator.  

Com os petrechos ilegais as apreensões foram semelhantes. Foi registrado 21 redes de pesca nesta operação e 13 na operação anterior, o que preocupa as autoridades. Quanto aos demais, os números foram parecidos. A fiscalização é intensificada quanto a estes objetos proibidos devido ao alto poder de dizimação de cardumes.

As multas para as infrações totalizaram R$ 206.994, sendo R$ 45.226 a mais do que no ano anterior.  Os valores aplicados variam entre os motivos da ocorrência, algumas podendo ser mais elevadas que outras.

Duas armas de fogo e munições também foram apreendidos e duas pessoas, presas por porte ilegal de arma.

Todas as 26 subunidades com mais 130 policiais realizaram o atendimento das denúncias e também a fiscalização preventiva dos desmatamentos, exploração ilegal de madeira, incêndios, transporte de carvão e outros produtos florestais.

Além da Operação Ictiofauna, a PMA e o Ibama, trabalharam pelo terceiro ano consecutivo, neste feriado, na Operação Bocaiuva, contra o tráfico de animais silvestres. Dando prioridade ao papagaio, que é o animal mais procurado pelos traficantes no Estado.

Em ambas as operações, o foco é impedir crimes de qualquer outra natureza adversa à ambiental, como o tráfico de drogas, armas, contrabando, descaminho, furto e roubo de veículos, porte e posse ilegal de arma, entre outros.

Operação Ictiofauna

Na última quinta-feira (8), a Polícia Militar Ambiental (PMA) deflagrou a Operação Ictiofauna, criada para reforçar a fiscalização nos rios de Mato Grosso do Sul, e impedir que houvesse pesca predatória durante o feriado prolongado.

Para as fiscalizações, foram chamados 270 homens, 140 deles atuaram diretamente nos trabalhos e atividades relacionadas a recursos pesqueiros. Além dos policiais que atuam em áreas administrativas e foram convocados para atuar na Operação, de 9 a 12 de outubro.

A Operação acontece com o reforço policial nos rios estaduais, que tiveram início no dia 1° de outubro. Essas ações ocorrem por causa da proximidade do período de piracema, que atrai muitos turistas e pescadores que se aproveitam da facilidade de captura dos peixes.