Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

POLICIAMENTO RODOVIÁRIO

Operação Carnaval 2020: 15 equipes serão distribuídas no policiamento das rodovias em todo Estado

Cidades de Bonito, Bodoquena, Corumbá e Ponta Porã, são destinos principais no Estado
20/02/2020 15:30 - Camila Andrade Zanin


O Batalhão de Polícia Militar Rodoviária (BPMRv) inicia a partir desta sexta-feira (21.02), a Operação Carnaval 2020, contando com 50 policiais militares rodoviários. As cidades de Bonito, Bodoquena, Corumbá e Ponta Porã, são apontadas como principais destinos no Estado.

Serão 15 equipes da BPMRv distribuídas estrategicamente em pontos de interesse em todo Estado. Além das 12 bases fixas de fiscalização. As rodovias que receberão atenção especial são: MS-178 (Bodoquena- Bonito), MS-339 (Bodoquena-Miranda), MS-382 (Jardim-Bonito), MS-164 (Ponta Porã-Maracaju) e a MS-228 (Corumbá).

O tráfego de veículos pode aumentar em até 40% em relação à média dos dias normais. Os foliões deverão ficar atentos nas estradas, pois há previsão no aumento do fluxo viário na manhã de sábado (22.02), na tarde de domingo (23.02) e manhã de quarta-feira de cinzas (26.02), retorno do Carnaval.

 A fiscalização vai atingir mais de 15 mil quilômetros de rodovias e estradas estaduais em Mato Grosso do Sul. No período haverá intensificação do trabalho com a presença policial militar de forma a prevenir acidentes e de controlar o fluxo viário nas rodovias.

A operação tem como objetivo ampliar a presença policial militar em pontos e horários que possam causar problema. A prioridade é a segurança dos usuários das rodovias, com o enfrentamento à embriaguez ao volante e a fiscalização de ultrapassagens proibidas.

Novas estradas

Outro destino turístico que foi recém inaugurado, a MS-450 que liga o distrito de Palmeiras (Dois Irmãos do Buriti) ao município, Aquidauana, e a MS-276 (Dourados-Deodápolis), também terá operações ostensivas.

 

Felpuda


Alguns pré-candidatos que estão de olho em uma cadeira de vereador vêm apostando apenas nas redes sociais, esperançosos na conquistados votos suficientes para se elegerem. A maioria pede apoio financeiro para continuar mantendo suas respectivas páginas, frisando que não aceita dinheiro público ou de político, fazendo com que alguns se lembrem daquela famosa marchinha de carnaval: “Ei, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí...”. Como diria vovó: “Essa gente perdeu o rumo e o prumo”.