Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

OPERAÇÃO CEGUEIRA DELIBERADA

Operação de Goiás executa mandado de apreensão em Campo Grande

São investigados desvios de verba no Detran de Goiás
07/11/2019 11:20 - ALÍRIA ARISTIDES


 

Uma operação deflagrada na manhã de hoje (7) pela Polícia Civil do Estado de Goiás e Secretaria de Segurança Pública, também daquele estado, contou com o apoio da corporação no Mato Grosso do Sul. A operação Cegueira Deliberada, como foi batizada, apura desvios de recursos públicos e corrupção no Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO). Em Campo Grande, foi cumprido pela manhã um mandado de busca e apreensão contra um alvo da Polícia goiana. 

Além de Goiás e Mato Grosso do Sul, a ação coordenada também acontece em São Paulo e Distrito Federal, estados onde ao todo são cumpridos mais de 60 mandados de prisão e busca e apreensão. Segundo a delegada Ana Claudia Oliveira Marques Medina, titular da Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (DECO), o mandado direcionado para Campo Grande foi feito em um apartamento no bairro Tiradentes, onde residia uma ex-sócia e proprietária de uma empresa de vistoria em Goiás. O marido da mulher, também residente na cidade, não foi confirmado como alvo. 

Suspeita de envolvimento com a rede de corrupção investigada pela operação, a mulher de 50 anos residia na Capital do Mato Grosso do Sul há algum tempo. No Estado, apenas esse mandado foi executado.Segundo a delegada titular da DECO-MS, foi prestado apoio às equipes do Geccor (Grupo Especial de Combate à Corrupção) de Goiás, responsáveis pela execução da operação. No apartamento alvo do mandado, foram apreendidos documentos, celulares, computadores e outros aparelhos de informática. 

A operação, que continua ao longo da quinta-feira, conta com a participação de quase 200 policiais civis e criminais. 

  

 

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!