Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

VICENTINA

Operação do Gaeco mira fraudes em licitações de prefeitura em MS

Empresas em nome de “laranjas” eram contratadas para ocultar vínculo com servidores
11/12/2019 14:32 - ADRIEL MATTOS


 

O Grupo de Atuação Especial em Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul (MPMS), deflagrou nesta quarta-feira (11) operação contra fraudes em licitações da prefeitura de Vicentina, cidade ao sul do estado. Intitulada “Vila Brasil”, a operação cumpriu nove mandados de busca e apreensão.

Esses mandados foram cumpridos na prefeitura da cidade, empresas e nas casas dos investigados. As investigações tiveram início em 2018 e têm por objetivo apurar contratos celebrados pelo Município de Vicentina com empresas constituídas em nome de “laranjas” para ocultar os vínculos de propriedade de servidores públicos.

Essas empresas eram contratadas sem licitação ou com direcionamento, nos casos em que a associação criminosa não conseguia implementar a dispensa do certame. Apurou-se ainda que uma das empresas envolvidas no esquema, pertencente a um servidor municipal, atua em desacordo com as normas ambientais.

Com foco em desbaratar a associação criminosa voltada à pratica dos crimes de peculato, corrupção ativa e passiva, fraude à licitação e lavagem de dinheiro, a operação leva esse nome porque o município de Vicentina, antes de ser elevado, era situado na região conhecida como Vila Brasil.

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...