Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

No dia da Padroeira de MS, fiéis demonstram devoção e contam milagres alcançados

Comemoração terá missa até às 19h na igreja da Nossa Senhora do Perpétuo Socorro
27/06/2020 11:02 - Bruna Aquino, Gabrielle Tavares


 

Este sábado (27) é um dia muito especial para os devotos de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, intitulada Padroeira de Mato Grosso do Sul.  

Em comemoração a existência da Santa, fiéis separaram o dia para orações de gratidão e contaram os milagres concedidos por ela. Por conta da pandemia, as celebrações ficaram restritas apenas as missas transmitidas on-line, mas pode ser assistida presencialmente com medidas de biossegurança.  

Com lágrimas no rosto em frente a igreja, o aposentado Lourenço de Arruda, 71 anos, só tem a agradecer depois que foi curado de um câncer na próstata há três anos. “Sou devoto de nossa Senhora do Perpétuo Socorro há mais de 40 anos, fui curado do câncer, graças a ela, fico até emocionado só de lembrar”, conta.  

Ao Correio do Estado, Lourenço contou que mesmo quando ficou doente, não perdia uma novena às quartas-feiras e através da fé foi curado. “Ela me curou por completo, só tenho a agradecer”, complementa.

Também emocionada, a pedagoga Rosana Morilhos, de 53 anos, teve o casamento restaurado e acredita que foi graças a força e a sabedoria de Nossa Senhora. “Meu esposo teve problemas e graças a ela nós continuamos juntos, às vezes, por determinadas situações, você termina um casamento e sua família fica desequilibrada, e graças a ela fui fortalecida sem que nada nos abalasse como casal”, disse.  

Devota desde sempre, a pedagoga mãe de três filhos, conta que a família contribuiu muito para a formação da sua fé no catolicismo. “A minha história com Nossa Senhora é de família, meus pais já frequentavam, sempre fomos devotos, tenho várias histórias, minha cunhada já foi curada do câncer. Somos fortalecidos com essas bençãos, toda vez que eu preciso, ela me ajuda, a nossa caminhada é sempre com ela”, conta.  

Também com milagre na família, a representante de vendas, Cristiane Capilé da Silva, de 45 anos, é devota da santa e há pelo cinco anos e só tem a agradecer pelos feitos.  À reportagem, ela conta que recorreu a Nossa Senhora quando teve um problema familiar no passado com o filho.  

“Recorri a ela para ter cedência pelo meu filho e pela minha família, digamos que ela foi lá, no fundo do poço, resgatou meu filho e me deu um filho novo, ela permitiu que ele revivesse, para uma mãe isso é um milagre, ela me deu graça e nos ajudou, restaurou, sou grata a ela eternamente, em gratidão sirvo a ela, a Jesus, é algo inexplicável”, disse.  

DEVOÇÃO

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro se tornou Padroeira de MS, devido à grande devoção pela Mãe que se espalhou pelo Estado. A Paróquia foi fundada em 1939, pelo então Bispo de Corumbá, Dom Vicente Priante, ficando sob os cuidados da Congregação do Santíssimo Redentor dos Missionários Redentoristas.

Nesses 81 anos de história, bênçãos e milagres foram sendo anunciados, pelas cartas que os devotos da Mãe escrevem, contando com alegria e entusiasmo a graça alcançada.

Motivado pelas tradicionais novenas, no dia 10 de janeiro de 1999, o então Arcebispo de Campo Grande, Dom Vitorio Pavanello, publicou o decreto de elevação da Igreja à Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, que após a Lei da Padroeira passou a ser Santuário Estadual, este grande centro de peregrinação.

 

 

Felpuda


Candidato a vereador caiu em desgraça, pelo menos em um dos bairros de Campo Grande, ao promover comício em ginásio de esporte, com direito a ônibus lotados e espoucar de muitos fogos de artifício.

Aí dito-cujo foi alvo de muitas críticas, tanto pela zoeira causada, como por ter mandado às favas quaisquer cuidados na prevenção da Covid-19, ao promover grande aglomeração. Irresponsabilidade é pouco, hein?!