Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SAÚDE

Campo Grande recebeu mais de R$ 30 milhões para combater pandemia, aponta SES

Mato Grosso do Sul tem hoje 217 casos confirmados da doença
25/04/2020 12:52 - Bruna Aquino


Campo Grande, Capital do Mato Grosso do Sul com quase 1 milhão de habitantes já recebeu R$ 31.906.478,51 milhões na saúde para combater a pandemia do novo coronavírus, segundo informou o secretário de estado de saúde do Estado, Geraldo Resende, durante transmissão ao vivo pelo facebook para apresentar o boletim epidemiológico da pandemia em todo o Estado. 

Mato Grosso do Sul tem hoje 217 casos confirmados da doença, quatro a mais que ontem, sendo dois em Campo Grande e dois em Três Lagoas, cidade considerada epicentro da doença no Estado. O número de casos representa um percentual de 10,5% do total da população. 

Resende aproveitou o espaço para falar sobre transparência nos recursos recebidos do Ministério da Saúde em MS para compra de forma geral como insumos e equipamentos no combate a Covid-19. O secretário usou como exemplo, Dourados que recebeu do tesouro nacional R$ 830 mil e destacou Campo Grande com total de recursos de pouco mais de R$ 31 milhões. 

Segundo Rezende, um dos melhores exemplos é a Capital do Estado que bastante populosa recebeu dois tipos de recursos sendo R$ 2.546.210.22 do Ministério da Saúde e outro repasse adiantado de R$ 29.358.268,29 e R$ 200 mil do tesouro estadual. “O ministro mandetta três dias antes de ser exonerado, nos avisou que do repasse de uma cota adiantada para os municípios para fazer o combate ao covid-19, é um recurso a mais. MS recebeu R$ 48 milhões para os municípios na sua totalidade”, disse. 

Segundo o secretário, não só em Campo Grande, mas em todos os municípios, todo o valor está sendo aplicado em todas as frentes para combater a pandemia. “O enfrentamento de nenhuma outra doença no país, trouxe tantos recursos do Ministério da Saúde e do Governo do Estado para todos os 79 municípios”, finalizou. 

O Correio do Estado entrou em contato com a prefeitura sobre o valor recebido para as ações em enfrentamento a doença, mas não houve retorno. 

 
 

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO
A curva da disseminação do vírus não para de crescer com o afrouxamento do isolamento social nos últimos dias em todo o Estado. 

Segundo o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), neste sábado, Mato Grosso do Sul tem 217 casos confirmados da doença, sendo 86 estão em isolamento domiciliar, 19 internados em hospitais (10 em leitos públicos e 9 em privados), 105 pessoas se recuperaram e 7 não resistiram à doença. 

Mesmo Três Lagoas sendo o epicentro de MS, Campo Grande lidera a lista dos municípios com o maior número de casos, são 110 casos. Em seguida, vem Três Lagoas com 39 casos. Dourados, Nova Andradina e Sonora com permanecem com 11 infectados. Chapadão do Sul tem 9 casos, e Batayporã 6 e um aumento de mais dois casos em Corumbá, totalizando 4. No fim da lista, segue Mundo Novo e Paranaíba com 2 casos confirmados da doença. Outros 11 municípios do Estado continuam apenas com 1 caso confirmado cada.

 

Felpuda


Figurinha carimbada ganhou o apelido de “biruta”, instrumento que indica direção do vento e, por isso, muda constantemente. Dizem que a boa vontade até existente ficou no passado, e as reclamações são muitas, mas muitas mesmo, diante das decisões que vem tomando a cada mudança de humor do eleitorado. Como bem escreveu o poetinha Vinicius de Moraes: “Se foi pra desfazer, por que é que fez?”.