Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Pandemia diminui crimes e Campo Grande tem somente dois presos em flagrante em 24h

Um inclusive não respeito o toque de recolher decretado pela prefeitura
25/03/2020 15:18 - Fábio Oruê


População campo-grandense, assim como o resto do planeta, vive o isolamento social como consequência da pandemia do novo coronavírus. O vírus reflete também no meio jurídico, que com o toque de recolher e a quarentena voluntária em Campo Grande, só registrou duas audiências de custódia. 

Isso significa que na terça-feira, em toda a Capital, apenas duas pessoas foram presas enquanto cometiam crimes, sendo uma por tráfico de drogas de pequena quantia no Bairro Moreninhas III, e outra pelo furto de uma bicicleta, subtraída de uma loja na região central. No caso do furto, o detido também foi autuado na delegacia pelo crime constante no art. 268 do Código Penal, qual seja, infração de medida sanitária preventiva, referindo-se ao toque de recolher imposto no recente decreto municipal, a partir de 22h.

A audiência de custódia corresponde ao procedimento de apresentação de presos em flagrante à autoridade judicial competente no menor prazo possível, a fim de que ela decida sobre a necessidade ou não de decretar a prisão preventiva do custodiado até o julgamento. Dessa forma, para que não ocorra constrangimento ilegal, a audiência é realizada, inclusive, nos dias de plantão judiciário (sábados, domingos e feriados), durante o período de recesso forense, e permanece ocorrendo mesmo durante a pandemia.

“Esse fato raro de ter apenas dois presos nas audiências de custódia e, mesmo assim, crimes relativamente simples, se dá por conta do isolamento social e do toque de recolher”, ressaltou o juiz Aluízio Pereira dos Santos, magistrado de plantão que tem realizado referidas audiências nesta semana.

O juiz também acrescentou que, ao ficar mais em casa e não frequentar bares, conveniências e casas noturnas, a sociedade, como um todo, propicia a diminuição de diversos crimes, principalmente os relacionados ao patrimônio, por exemplo, furtos, e à vida, em especial homicídios.

Quando a prisão preventiva é decretada, como foi o caso do homem que furtou a bicicleta na noite de ontem, medidas também têm sido tomadas para evitar que o vírus se espalhe na população carcerária. “Recomende-se à Agepen [Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário] especial atenção aos possíveis sintomas do vírus Covid-19, de modo que seja providenciado atendimento de saúde previamente à entrada do custodiado no Sistema Penitenciário”, constou o magistrado no termo de audiência.

 

Felpuda


A lista do Tribunal  de Contas de MS,  com nomes de gestores que tiveram reprovados os balanços financeiros  de quando exerceram cargos públicos,  está deixando  muitos candidatos de cabeça quente.  Conforme previsto  pelo Diálogo, adversários estão se utilizando de tais dados para cobrar, principalmente nas redes sociais, deixando alguns gestores na maior saia justa e tendo que se explicar. O eleitor, por enquanto, só observa. E dê-lhe!