Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Pandemia quebra tradição e fiéis vão celebrar sexta-feira Santa em casa

Celebrações litúrgicas serão transmitidas ao vivo pelos canais digitais
09/04/2020 13:46 - Bruna Aquino


 

È fato que a pandemia mundial do novo coronavírus deixou em pouco tempo, a vida de bilhares de pessoas "de cabeça para baixo”. Rotinas alteradas, eventos adiados e tradições foram quebradas. Neste ano, as celebrações litúrgicas da sexta-feira Santa e da Páscoa, ressurreição de Cristo, serão diferentes e os fiéis praticantes do catolicismo terão que celebrar as missas todos em casa. 

Em Campo Grande, as celebrações das igrejas Católicas serão todas transmitidas ao vivo pela internet, assim como é feito desde que a pandemia chegou ao Brasil. As missas presenciais foram suspensas porque o vírus da doença (Covid-9) pode ser transmitido facilmente de pessoa a pessoa e a medida mais eficaz utilizada nos ultimos dias é o isolamento social. 

Pensando nisso, a Arquidiocese de Campo Grande montou um cronograma (confira abaixo) e decidiu manter as celebrações a distância dessa vez com manual para que as pessoas possam celebrar como se tivessem na igreja.  Teatros e procissões foram suspensos. 

Na paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro todas as celebrações serão ao vivo sempre no horário de Mato Grosso do Sul. Nesta quinta-feira (9), será transmitida  a missa da Instituição da Eucaristia às 19h pelo Facebook e Instagram. 

Para o padre Vander Casemiro, coordenador pastoral da Arquidiocese de Campo Grande, todos os anos, sempre existe uma grande preparação e expectativa na Semana Santa que é considerada a mais importante dentro do cristianismo e mesmo de longe todos irão celebrar juntos por meio da fé. “Eu assim como todos os padres e bispos, estamos rezando por todas as famílias do mundo inteiro, mas em especial, estou rezando por cada um de Campo Grande, que Deus possa agir trazendo saúde, paz e tranquilidade, que possamos trazer nesse momento de insegurança e medo, a unidade da família, fazendo do sofrimento sinal de esperança, amor e fraternidade", disse. 

Conforme as orientações do Arcebispo Metropolitano Dom Dimas Lara Barbosa, cada Paróquia vai transmitir as celebrações litúrgicas da Semana Santa pelos meios de comunicação que estiverem ao seu alcance, com a presença somente das pessoas necessárias para a realização do rito litúrgico e da transmissão (leitores, músicos, concelebrantes, câmeras). 

Foram observados o distanciamento e os cuidados de higienização recomendados para garantir a proteção dos necessários. Para evitar aglomerações, foi solicitado que as portas das Igrejas permaneçam sempre fechadas.

Na Vigília Pascal deste ano a orientação aos Párocos, Vigários e Diáconos é que no início não terá o rito da bênção do fogo, deverão acender o círio e não haverá procissão, haverá apenas a realização da Proclamação da Páscoa, em seguida, terá a leitura litúrgica da palavra. Para a Liturgia Batismal, seja mantida apenas a renovação das promessas batismais finalizando com a Liturgia Eucarística.

No Domingo da Ressurreição, será celebrada a Missa do Dia. O celebrante, ao término da missa, poderá dar a Bênção com o Santíssimo Sacramento, segundo recomendação, se julgar oportuno, poderá percorrer as principais ruas da paróquia com o Santíssimo Sacramento, com um ‘carro-andor’. As famílias poderão então, sem sair de casa, saudar o Cristo Ressuscitado com flores.

RECOMENDAÇÃO AOS FIÉIS 

Como cada fiel terá que celebrar em casa, a Arquidiocese preparou um manual para que a celebração seja feita de forma correta. Cada família preparará em sua casa um pequeno altar, tendo em destaque a Bíblia Sagrada, uma vela e as imagens dos santos de sua devoção. 

Enquanto a família acompanha a transmissão, deverá manifestar sua comunhão com as celebrações pascais através da entronização de uma cruz na porta ou na janela de casa, ou comércio, realizando para cada dia, gestos e atos de oração e piedade propostos. Na sexta-feira Santa, cada família poderá colocar um pano vermelho na cruz, acompanhar a leitura da Paixão (cf. Jo 18,1-19,42) e realizar a Oração Universal (preces) de modo espontâneo. 

No sábado Santo, colocar um pano branco na cruz que foi entronizada. No momento da renovação das promessas batismais, acender as velas.

E no domingo de Páscoa, poderão acompanhar a celebração eucarística pelos meios de comunicação. “Seja este dia um dia de confraternização familiar, alegrando-se pela vitória de Cristo sobre o pecado e a morte”, orienta Dom Dimas.

CRONOGRAMA

A semana começou no Domingo de Ramos, que relembra a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém e termina com a ressurreição, no Domingo de Páscoa.

Nesta quinta-feira, se inicia a fase mais importante da Semana Santa. Neste dia é celebrada a missa da Instituição da Eucaristia. A missa será celebrada com transmissão ao vivo às 19h.

Na quinta-feira Santa é lembrada a última ceia de Jesus com seus discípulos, quando Ele anuncia que será morto. Nessa ocasião Jesus faz a instituição da Eucaristia (cria a missa) e cria também a “figura” do sacerdote, do padre. Foi nesta mesma ceia que Ele fez ainda um gesto muito significativo: lavou os pés dos discípulos e disse que todos eles deveriam lavar os pés uns dos outros, ou seja, servir.

Na sexta-feira Santa, Jesus é crucificado. Motivo de luto, esse é o único dia do ano que não se celebra missa. Apenas se faz a celebração da morte dele com a Celebração da Paixão do Senhor com missa às 15h.

No sábado (11), os santuários celebram a Missa Solene Vigília da Páscoa na Ressurreição do Senhor às 19h.

A Semana Santa encerra com a Santa Missa às 9h no domingo de Páscoa, dia em que Jesus ressuscitou. Páscoa significa a “Passagem” da morte para a vida. 

 
 

Felpuda


Pré-candidatos que em outras eras cumpriram mandato e hoje sonham em voltar a ter uma cadeira para chamar de sua estão se esmerando em apresentar suas folhas de trabalho. O esforço é grande para mostrar os serviços prestados, mas estão se esquecendo que a cidade cresceu, os problemas aumentaram e aquilo que já foi tido como grande benefício hoje não passa da mais simples obrigação diante do progresso e das novas exigências legais. Assim sendo...