Clique aqui e acompanhe o resultado das Eleições 2020

JESUS CRISTO

Papa rejeita a responsabilização dos judeus pela crucificação

Papa rejeita a responsabilização dos judeus pela crucificação
04/03/2011 00:00 - g1


Em um livro que chegará ao mercado nos próximos dias, o Papa assumiu uma posição histórica. Bento XVI rejeitou a responsabilização do povo judeu pela crucificação de Jesus Cristo.

Não é uma visão nova da igreja, mas a primeira vez que um Papa faz uma análise detalhada da responsabilidade dos judeus pela morte de Jesus. Ao analisar os Evangelhos de Mateus e João, Bento XVI afirma que a condenação de Jesus pelo povo judeu não representa um fato histórico.

“Os verdadeiros responsáveis foram os líderes templo e seus seguidores, e não o povo em geral”, escreve o Papa, que pergunta: “Como todo o povo judeu poderia ter estado presente naquele momento para pedir a crucificação?”.

O livro com as reflexões sobre a paixão, morte e ressurreição de Cristo será publicado em sete línguas na próxima semana.

Desde 1965, a responsabilidade coletiva dos judeus pela morte de Jesus foi excluída pela Igreja. O Papa João XXIII teve um papel importante na reaproximação entre as duas religiões. O antissemitismo, o ódio aos judeus, segundo o Vaticano, não possui legitimação teológica.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e representantes da comunidade judaica em todo o mundo elogiaram a posição de Bento XVI. Para eles, é um momento histórico, mesmo que a Igreja já tenha repudiado anteriormente a culpa dos judeus na crucificação de Cristo.
  

Felpuda


Comentários ouvidos pela “rádio peão”, em ondas curtas, são de que figurinha só ganharia apoio dos colegas caso pessoa agregada fosse “curtir a aposentadoria” de uma vez por todas. Como seu acordo político acabou naufragando nesta campanha, agora dito-cujo estaria querendo recuar e não ceder o lugar. 

Isso até poderia acontecer, se não fosse a sua, digamos, eminência parda. Afe!