Cidades
PANDEMIA

Para OMS, não é hora de baixar guarda do controle da pandemia de Covid

Para a OMS, a Covid representa um risco contínuo de disseminação internacional

FOLHAPRESS

17/04/2022 23:00

A Covid-19 continua sendo um grande perigo para a saúde pública e não é hora de os países baixarem a guarda na vigilância, na testagem, nas medidas sanitárias e, muito menos, na vacinação de suas populações.

O alerta veio de um comitê da OMS (Organização Mundial da Saúde) e foi divulgado na última quarta (13), em Genebra. 

Para a agência, a pandemia continua a afetar negativamente a saúde das populações em todo o mundo, e representa um risco contínuo de disseminação internacional.

O comitê reforçou que os números menores de casos e mortes por Covid-19 não significam necessariamente um "risco menor" da doença, uma vez que o vírus continua a evoluir é não é possível se dar ao luxo de ignorar essas mutações.

Na semana passada, houve o menor número de mortes por Covid-19 no mundo, desde os primeiros dias da pandemia. 

A queda nos casos de óbitos e infecções favoreceram o anúncio das novas medidas pelo governo brasileiro, divulgadas neste domingo (16).

No entanto, alguns países da Europa e da Ásia ainda enfrentam altos picos da doença, pressionando o seus hospitais. 

A Coreia do Sul lidera o mundo no número médio diário de novos casos, com mais de 182 mil novas infecções por dia.