Clique aqui e veja as últimas notícias!

DRAMA HOSPITALAR

Para sair do colapso, Capital ganha mais 10 leitos de UTI para Covid-19

Taxa de ocupação em Campo Grande é superior à capacidade de leitos: 103%
13/12/2020 13:55 - Eduardo Miranda


Com a rede hospitalar em colapso desde o início do mês, e com fila de espera para a ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), prefeitura de Campo Grande prometem abrir, a partir desta segunda-feira, mais 10 leitos de UTI para atender pacientes de Covid-19 a partir desta segunda-feira (14), no Hospital do Pênfigo.  

Neste domingo (13), Campo Grande operava colapsada com leitos de UTI para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), tipo de síndrome na qual se enquadra a Covid-19. Havia demanda superior à capacidade de 199 leitos da Capital.  

O município, porém, apresenta números diferentes dos apresentados pela Secretaria de Estado de Saúde: seriam 286 leitos de UTI somente para a rede pública, a partir desta segunda-feira.  

Acompanhe as últimas notícias do Correio do Estado

Em Mato Grosso do Sul, a situação é um pouco menos pior, com 94,4% dos leitos 341 leitos de SRAG-Covid-19 ocupados. Para atenuar este drama, no sábado o Ministério da Saúde anunciou a habilitação de 68 novos leitos de UTI para o Estado.

No Estado, há 647 pessoas internadas com Covid-19. A habilitação de leitos no sistema significa que o poder público, por meio da União, passa a utilizar leitos já existentes, e dotar equipe competente para operá-los, com médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e outros profissionais suficiente. A demora em habilitar novos leitos deve-se à dificuldade do poder público em encontrar profissionais para a linha de frente, nesta segunda onda da epidemia.  

Na manhã deste domingo, os secretários de Saúde de Campo Grande, José Mauro Filho, e do Estado, Geraldo Resende, fizeram uma cerimônia simbólica para ativação de leitos.  

 

Novas mortes

No boletim deste domingo, apesar de um número menor de novos casos divulgados (422), por tratar-se de fim de semana, a secretaria de Estado de Saúde apresentou mais 18 novas mortes em Mato Grosso do Sul, 13 delas em Campo Grande.

A vítima mais jovem foi uma mulher de 26 anos, que estava internada em Campo Grande, e tinha obesidade e doença cardiovascular crônica.  

Desde o início da pandemia, 1.931 pessoas morreram de Covid-19 em Mato Grosso do Sul, 864 delas em Campo Grande.

Somente na Capital, há 3.880 testes em andamento, cujos resultados (negativo ou positivo) terão de ser enviados à secretaria de Saúde. Em todo o Estado são 9.120 casos.