Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CORONAVÍRUS

Pastor da Terceira Igreja Batista de Campo Grande morre vítima de covid-19

Ele tinha 61 anos e estava internado no hospital da Unimed desde a primeira quinzena do mês
23/09/2020 12:58 - Glaucea Vaccari


Pastor da Terceira Igreja Batista de Campo Grande, Mauro Clementino, 61 anos, morreu vítima de Covid-19, nesta quarta-feira (23).

O pastor estava internado no Hospital da Unimed desde a primeira quinzena do mês e chegou a apresentar melhora, mas quadro se agravou e ele veio a óbito.

Falecimento foi comunicado por familiares e pela página oficial da Terceira Igreja Batista no Facebook, mas ainda não consta em boletim epidemiológico que traz dados até o dia anterior.

Formado em teologia com foco em escatologia, o pastor também foi professor do Seminário Teológico Batista do Oeste do Brasil (STBOB). Ele deixa esposa e dois filhos  

Durante o período em que esteve internado, Clementino recebeu orações de fieis, que iam até a frente do hospital pedir pela cura.  

Grupo se reunia em vigília no estacionamento do hospital, fazendo orações e cantos de louvor pela recuperação do pastor e demais enfermos.  

Conforme conhecidos, Mauro Clementino foi pastor do procurador Delta Dallagnol, que quando veio a Campo Grande reservou uma manhã inteira para orar e conversar com o pastor na igreja. 

Nas redes sociais, amigos e irmãos de igreja prestaram homenagens ao líder religioso, compartilhando a mensagem bíblica:

"Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda." (2 Timóteo 4:7-8).

“Um grande Homem de Deus!! Que tive o prazer de ouvir algumas vezes suas pregações, seus sermões, que nos faziam refletir bastante. Íntegro, que sempre pregou que somos peregrinos nessa terra, agora foi para a morada eterna, combateu sim, o bom combate, guardou a fé”, diz uma das mensagens.

“Tombou mais um guerreiro, perdemos um dos mestres influenciadores de ministros, viveu, lutou, realizou o que Deus lhe permitiu realizar”.  

 
 
Fieis fizeram vigílias pela recuperação do pastor - Reprodução
 

Felpuda


Falatório e atitude de membro da família acenderam a luz vermelha no “QG” de candidato, pois poderão causar muitos estragos. 

A tropa de choque de defensores do candidato a prefeito já foi colocada em campo e só falta falar que os genes de ambos são diferentes. 

E com relação ao dito-cujo, sabe-se que deverá ser orientado a “baixar a bola” nos próximos dias, mais precisamente até o término da campanha eleitoral.

Afinal...