Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

FRAUDE

Pediatra deverá devolver R$ 77,5 mil que recebeu sem cumprir plantões

Médica fraudava ponto eletrônico, assinando como se tivesse trabalhado, quando na verdade estava em viagem
09/12/2019 17:07 - GLAUCEA VACCARI


Médica pediatra que foi flagrada fraudando ponto eletrônico no Hospital Universitário de Dourados deverá ressarcir ao hospital o valor de R$ 77,5 mil, quantia que recebeu pelos plantões aos quais faltou. Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) foi celebrado entre a médica e o Ministério Público Federal (MPF).

Conforme o MPF, entre os meses de maio e outubro de 2018, a médica faltou plantões e fraudou o ponto eletrônico por meio do preenchimento manual.

A opção de registro manual é permitida apenas em casos de esquecimento de registro, indisponibilidade do sistema ou atividade externa. A médica fazia o preenchimento alegando esquecimento, quando, na verdade, foi constatado que ela estava em viagens fora do Estado.

Superiores da pediatra estavam cientes do ocorrido e acobertavam as faltas. Na ausência dela, outros médicos cumpriam o plantão no lugar da profissional. O combinado era que a médica repassaria o valor correspondente ao tempo trabalhado por meio de transferência bancária para quem cumprisse o plantão.

A fraude foi descoberta e a profissional foi exonerada do cargo. No Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), além de ressarcir o HU em R$ 77,5 mil, valor que ela recebeu sem ter trabalhado, ela também deverá entregar R$ 20 mil a uma instituição beneficente de Dourados, como multa por improbidade administrativa.

Felpuda


Depois de se “leiloar” durante meses, e afirmando que estava até escolhendo o município para se candidatar a prefeito, ex-cabeça coroada não só não recebeu acenos amistosos, como também não encontrou portas abertas com tapete vermelho a esperá-lo. 

Assim, deverá pendurar as chuteiras e fazer como cardume em seu pesqueiro: nada, nada...