Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

DURANTE PANDEMIA

Pedidos de medidas protetivas diminuíram enquanto flagrantes aumentam

Número de tornozeleiras monitoradas dobrou no mesmo período
07/05/2020 18:33 - Fábio Oruê


Dados da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar de Mato Grosso Sul mostram que durante o isolamento social, imposto pela pandemia do coronavírus, os pedidos de medidas protetivas diminuíram no Estado ao mesmo tempo em que as prisões em flagrantes - por crimes de violência contra a mulher - aumentaram. 

Durante a pandemia - período de 20 de março a 20 de abril deste ano - as solicitações de medidas diminuíram 5,5% em Campo Grande, enquanto no interior a queda foi de 27%. Foram 688 solicitações em todo MS contra 830 da época anterior à pandemia - 20 de fevereiro a 19 de março de 2020.

Se a análise for das prisões em flagrante, verifica-se que houve aumento de 82% na Capital e redução de 6,6% no interior. Foram 185 prisões (39 em Campo Grande e 146 no interior) no Estado durante a pandemia e 182 (22 na Capital e 160 no interior) no período anterior.

A Coordenadoria da Mulher apontou ainda os números de feminicídio, citando que houve um aumento no número de ações penais referentes a feminicídios registrados no Sistema de Automação da Justiça (SAJ) durante o período de isolamento social em comparação ao mês anterior.

“Na Capital, o número dobrou e no interior o aumento foi de 33,3%, mas não podemos esquecer que fevereiro teve 29 dias e março tem 31, e esse fator pode interferir no resultado. Muito importante observar que a entrada das ações penais no sistema do judiciário não significa necessariamente que os crimes ocorreram no mesmo período”, disse a juíza Helena Alice Machado Coelho, coordenadora da mulher. 

A monitoração eletrônica em casos de violência doméstica em todo o Estado também faz parte do levantamento e constatou-se que antes da pandemia 27 tornozeleiras foram instaladas em autores de violência doméstica e durante a pandemia o número mais que dobrou, chegando a 56.

Antes do isolamento social, houve cinco feminicídios e 14 tentativas de feminicídio e no período de 20 de março a 20 de abril foram três feminicídios e quatro tentativas.

 

Felpuda


Candidato a prefeito de cidade do interior foi buscar “inspiração” para elaborar seu programa de governo.

Assim, não se fez de rogado em beber da fonte de prefeito que tenta a reeleição em município da Bahia.

O dito-cujo cá dessas bandas copiou as propostas e vinha as apresentando como sendo de sua autoria.

A população já descobriu o plágio e ainda aguarda uma explicação.

Se não houver, as urnas certamente a darão.