Clique aqui e veja as últimas notícias!

PREOCUPAÇÃO

Brasil tem recorde de mortes por covid-19 pelo terceiro dia seguido

Monitora Covid mostra 1.152 óbitos na média móvel
27/02/2021 16:35 - Agência Brasil


O Brasil teve ontem (26) seu terceiro dia consecutivo com recorde diário de mortes por covid-19, na média móvel de sete dias, de acordo com o painel Monitora Covid da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Foi registrada nesta sexta-feira (26) a média móvel de 1.152 óbitos, maior número desde o início da pandemia, acima dos 1.148 do dia anterior e dos 1.123 de quarta-feira (24).

A média móvel de mortes de ontem é 8,2% maior do que 14 dias antes (1.065 óbitos) e 9,2% superior ao total de um mês antes (1.055).

Últimas notícias

Os casos, também segundo a média móvel de sete dias, chegaram a 53.422 por dia, 17,5% acima do número de 14 dias antes (45.470) e 4% acima dos casos diários de um mês antes (51.356).

Em Mato Grosso do Sul, o cenário não é diferente. Neste sábado (27), Estado voltou a ultrapassar o número de 600 pessoas internadas por Covid-19, o número é o maior dos últimos 45 dias. A marca foi ultrapassada em janeiro quando no dia 14 o Estado registrou 651 internados pela doença.

Hoje o número de internados é de 607, destes 289 estão internados em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e outros 318 estão em leitos clínicos.

Depois de dezembro do ano passado, janeiro de 2021 foi o mês mais crítico da pandemia.

Nos últimos sete dias, Mato Grosso do Sul tem vivido um aumento no número de casos, o que tem gerado uma preocupação por parte das autoridades. 

A taxa de ocupação dos leitos de UTI está próxima a 100%, o que pode gerar um colapso no sistema de saúde.

O secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, alertou que esse aumento pode preceder uma situação mais grave: “Nós vamos viver dias terríveis a partir desta semana e gostaríamos de trazer essa preocupação a toda a população de Mato Grosso do Sul”, afirma. 

Ainda de acordo com o secretário, a taxa de ocupação de leitos que mais preocupa é a de Dourados. Ontem (26), o secretário afirmou que já não havia mais vagas em UTIs e os pacientes estavam sendo encaminhados para outros municípios. Hoje, a taxa de ocupação leitos na macrorregião de Dourados é de 93%.

BOLETIM

De ontem para hoje, o Estado contabiliza 928 novas confirmações e 13 mortes do novo coronavírus. Desde o início da pandemia, Mato Grosso do Sul já tem 180.986 casos confirmados e 3.306 óbitos pela doença.

Os dados são do Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES) deste sábado (27).

São 607 pessoas hospitalizadas, dessas, 318 estão em leitos clínicos (219 público; 99 privado) e outras 289 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) (221 público; 68 privado).

Em isolamento domiciliar encontram-se 8.203 doentes. Recuperados totalizam em 168.870.

Campo Grande registrou de ontem para hoje 231 novos casos; Dourados 85; Corumbá 83; Naviraí 58; Ponta Porã 55 e Três Lagoas 39.

Campo Grande, Três Lagoas, Sete Quedas, Jardim, Corumbá, Naviraí e Ponta Porã são as cidades que apresentaram mortes nas últimas 24 horas. 

O percentual de ocupação de leitos UTI-SUS na macrorregião de Campo Grande está em 92%; Dourados 93%; Três Lagoas 74% e Corumbá 70%.

Assine o Correio do Estado.