Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PESCA ILEGAL

Pescadores são autuados com 52 quilos de peixes nativos, 23 exemplares ao todo

Cada um pagará multa de 2 mil reais; pescado será doado para instituições filantrópicas
05/09/2020 17:34 - Rodrigo Almeida


A Polícia Militar Ambiental (PMA) apreendeu na madrugada de sábado,5, três pescadores amadores com 52 quilos de peixes nativos no rio Ivinhema. Foram apreendidos 23 peixes no total. 

A prática foi considerada pesca predatória, e os moradores de Caarapó, de 27, 29 e 39 anos, foram levados sob custódia para a Delegacia da Polícia Civil de Angélica. 

Lá eles foram autuados em flagrante e receberam uma multa de 2 mil reais cada. De acordo com a nota da PM, a operação apreendeu os peixes ilegais, barco, motor de popa, duas carretilhas e um molinete com varas.

O crime ambiental prevê prisão de um a três anos, além da multa. O pescado será doado para instituições filantrópicas depois de periciado.

Apesar de a pesca estar liberada, as autoridades informam que é permitido apenas um peixe e cinco exemplares de piranhas por pescador, quantia bem acima da encontrada pela operação. 

A empreitada faz parte da Operação Big Fish II, que iniciou nessa sexta-feira, 4. O patrulhamento vai até a manhã da terça-feira, 08, quando acaba o feriado prolongado,. 

Ela é a continuação da Operação do Corpus Christi faz a fiscalização exclusiva das atividades que trabalham com recursos pesqueiros. Durante o período, 130 policiais estarão patrulhando os rios do MS.

Na Primeira fase, foram autuadas 24 pessoas e confiscadas 20 toneladas de peixes. A operação é um ramo da Operação Hórus que fiscaliza o interior do estado durante a madruga. 

 
 

Felpuda


Figurinha está trabalhando intensamente para tentar eleger a esposa como prefeita de município do interior.

Até aí, uma iniciativa elogiável. Uns e outros, porém, têm dito por aí que seria de bom tom ele não ensinar a ela, caso seja eleita, como tentar fraudar folha de frequência de servidores. 

Afinal, assim como ele foi flagrado em conversa a respeito com outro colega, não seria nada recomendável e poderia trazer sérias consequências. Só!