Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ESTUDO

Pesquisadores da UFMS vão monitorar profissionais da saúde para Covid-19

Funcionários dos hospitais Regional e Universitário serão testados a cada 14 dias
09/05/2020 14:30 - Ricardo Campos Jr


 

Pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UMFS) vão monitorar profissionais de saúde de Campo Grande para identificar casos da Covid-19 precocemente. Médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e tantos outros na linha de frente no combate ao novo coronavírus serão testados a cada 14 dias.

O doutor em medicina tropical, pós-doutor em imunologia e professor da instituição James Venturini é um dos envolvidos no projeto., coordenado doutora em doenças infecciosas e parasitárias Sandra Maria do Valle Leone de Olivera. Junto deles trabalha uma equipe com cerca de 50 pessoas, entre acadêmicos de graduação, pós-graduandos e técnicos.

Farão parte do estudo os funcionários dos prontos-socorros, maternidades e Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) dos hospitais Regional e Universitário.

A expectativa de Venturini é começar os testes na semana que vem, tão logo haja aprovação do projeto pelo Comitê de Ética da UFMS.

“Nós acreditamos que iremos começar com a quantia entre 500 e 900 profissionais da saúde. Quando identificarmos que estão com a Covid-19, eles são encaminhados para isolamento social e saem da pesquisa”, explicou ao Correio do Estado.

 
 

Cada profissional terá secreção nasal e sangue coletados. As amostras passarão pelo teste RT-PCR (o mesmo feito no drive-thru, que identifica DNA do vírus presente no nariz) e análises de anticorpos, podendo ser testes rápidos ou outra metodologia mais eficaz.

“Quem vai nos passar a quantidade exata de participantes da pesquisa é o hospital, os departamentos de recursos humanos estão fazendo o levantamento”, explica o pós-doutor em imunologia.

Venturini acrescenta que só farão parte dessa análise quem não tenha qualquer tipo de sintoma. Profissionais da saúde com sinais da Covid-19 já estão fazendo parte de outra pesquisa recomendada pelo Ministério da Saúde

Nesta, já foram testadas 150 pessoas, das quais apenas três deram positivo. Contudo, o pesquisador esclarece que são casos que já estavam sob monitoramento, alguns deles tiveram exames que retornaram como inconclusivos.

“Esses não eram casos que eram novidade, eram pessoas que já tinham saído do período de infecção, já tinham sido acompanhadas. O teste veio para confirmar a Covid-19”, completa Venturini.

 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.