Clique aqui e veja as últimas notícias!

EVOLUÇÃO

No “Programa Pesquisa para o SUS”, 27 pesquisas podem contribuir com a evolução do SUS

Pesquisadores da UFMS, UFGD, UCDB, SES e Fiocruz são autores dos projetos; investimento é de mais de R$710 mil
02/02/2021 13:50 - Naiara Camargo


O governo do estado de Mato Grosso do Sul contribui com a extensão de 27 pesquisas, no “Programa Pesquisa para o SUS”, a respeito da saúde pública.

Os pesquisadores e professores são da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS); Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD); Universidade Católica Dom Bosco (UCDB); Secretaria Estadual de Saúde (SES) e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz-MS).

Últimas Notícias

Cada projeto será financiado com até R$ 30 mil e a verba total destinada aos estudos é de R$ 712.500,00. 

O objetivo é auxiliar, colaborar e achar soluções para o Sistema Único de Saúde (SUS), em três ramos: redes de atenção à saúde, saúde nas fronteiras e vigilância em saúde. Os projetos, disponíveis no edital, também incluem estudos a respeito da pandemia da Covid-19.

O investimento é uma parceria da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia (Fundect) com Secretaria de Estado de Saúde, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

“Nesta última edição tivemos o cuidado de refazer o edital, para incluirmos a linha de pesquisa sobre a covid-19 com bons trabalhos selecionados, que vão pesquisar sobre este tema crucial na saúde pública do Brasil e de todo mundo”, declara Márcio de Araújo, diretor-presidente da Fundect. 

“Somente por meio da ciência e tecnologia podemos ajudar o SUS e enfrentar um vírus deste tamanho (covid-19), assim como resolver outros problemas da saúde pública”, acrescenta.

Pesquisas

Algumas das pesquisas são estudos sobre o combate ao vírus da Covid-19, como:

  • Doadores de sangue assintomáticos;
  • Risco e mortalidade da doença;
  • Análise da qualidade de produtos de álcool vendidos no comércio;
  • Análise da qualidade de produtos de limpeza (desinfetantes) que combatem o vírus;
  • Monitoramento das sequelas da doença nos idosos;
  • Profissionais de saúde que estão na linha de frente em combate ao vírus da Covid-19;
  • Abordagens locais da pandemia na região de fronteira;
  • Enfrentamento do vírus em Três Lagoas (MS).

Também há outros estudos:

  • Infecções fúngicas;
  • Monitoramento da gestão SUS;
  • Prevenção em tratamento de lesões e infecções de pele;
  • Planejamento de parto em Mato Grosso do Sul.

Assine o Correio do Estado