Cidades

concurso

Petrobrás aumenta vagas; Campo Grande também aplica provas

Petrobrás aumenta vagas; Campo Grande também aplica provas

da redação

10/07/2011 - 13h31
Continue lendo...

A Petrobras aumentou para 589 o número de vagas do concurso para cargos de nível médio e superior. Foram incluídas duas vagas no Rio Grande do Norte para os cargos de técnico de exploração de petróleo – geologia e técnico de suprimento de bens e serviços ‐ administração.

A remuneração mínima inicial varia entre R$ 1.801,37 e R$ 2.615,86, para cargos de nível médio, e entre R$ 5.770,31 e R$ 6.217,19, para cargos de nível superior.

Do total de 589 vagas oferecidas, distribuídas por todo o país, 441 vagas são para cargos de nível médio (24 cargos) e 148 são para cargos de nível superior (21 cargos).

Os cargos de nível médio/técnico são de inspetor de segurança interna, técnico de administração e controle, técnico de comercialização e logística, técnico de contabilidade, técnico de exploração de petróleo – geodésia e geologia, técnico de informática, técnico de inspeção de equipamentos e instalações, técnico de logística de transporte - controle, técnico de manutenção – caldeiraria, elétrica, eletrônica, instrumentação e mecânica, técnico de operação, técnico de projetos, construção e montagem - elétrica, estruturas navais e mecânica, técnico de segurança, técnico de suprimento de bens e serviços ‐ administração, elétrica e mecânica, técnico de telecomunicações e técnico químico de petróleo.

Os cargos de nível superior são de advogado, analista ambiental – biologia e oceanografia, analista de sistemas - engenharia de software, infraestrutura e processos de negócio, arquiteto, assistente social, contador, dentista, engenheiro de equipamentos – elétrica e eletrônica, engenheiro de geodésia, engenheiro de petróleo, engenheiro de produção, engenheiro naval, estatístico, geofísico - geologia, geólogo, nutricionista e químico de petróleo.

Serão reservadas vagas para pessoas com deficiência nos seguintes cargos, polos de trabalho e quantitativos: advogado, no polo nacional (1 vaga); analista de sistemas - engenharia de software, no polo nacional (1 vaga); analista de sistemas - infraestrutura, no polo nacional (1 vaga); analista de sistemas - processos de negócio, no polo nacional (1 vaga); contador, no polo nacional (1 vaga); engenheiro de produção, no polo nacional (1 vaga); técnico de comercialização e logística, no polo Rio de Janeiro (1 vaga); técnico de contabilidade, no polo estado da Bahia (2 vagas); técnico de suprimento de bens e serviços - administração, no polo Rio de Janeiro (1 vaga) e no polo Macaé (1 vaga).

Para os cargos de assistente social, estatístico, nutricionista, técnico de administração e controle, técnico de comercialização e logística, técnico de contabilidade, técnico de informática, técnico de suprimento de bens e serviços - administração, nos polos de trabalho em que não existe previsão inicial de reserva de vaga para pessoa com deficiência, será formado cadastro por candidatos classificados até a 5ª posição na listagem específica para pessoa com deficiência.

De acordo com o edital, não serão aceitos cursos de tecnólogo ou licenciatura, exceto para os cargos de analista de sistemas júnior - engenharia de software, analista de sistemas júnior – infraestrutura e analista de sistemas júnior - processos de negócio.
As inscrições devem ser feitas de 12 a 31 de julho pelo site www.cesgranrio.org.br. A taxa é de R$ 30 para cargos de nível médio e de R$ 45 para nível superior.
Provas

Todos os candidatos farão provas objetivas. Os candidatos ao cargo de advogado farão ainda provas discursivas. Já os concorrentes ao cargo de inspetor de segurança interna farão ainda exame de capacitação física, que será realizado nas cidades de Salvador e Santos.

As provas objetivas e discursivas serão aplicadas no dia 28 de agosto, nas cidades de Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campinas (SP), Campo Grande, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Macaé (RJ), Maceió, Manaus, Mauá (SP), Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, Santos (SP), São José dos Campos (SP), São Luís, São Mateus do Sul (PR), São Paulo, Três Lagoas (MS) e Vitória.

O candidato inscrito optará pelo cargo/polo de trabalho e pela cidade onde deseja realizar as provas, exceto quando seu cargo/polo de trabalho já vincular uma cidade de provas específica. Os candidatos aprovados farão ainda exames médicos, de avaliação psicológica e de levantamento sociofuncional.

Os aprovados aos cargos de analista ambiental - biologia; analista ambiental - oceanografia; analista de sistemas - engenharia de software; analista de sistemas - infraestrutura; analista de sistemas - processos de negócio; contador; engenheiro de equipamentos - elétrica; engenheiro de equipamentos - eletrônica; engenheiro de geodésica; engenheiro de petróleo; engenheiro de produção; engenheiro naval; geofísico – geologia; geólogor; químico de petróleo; técnico de comercialização e logística; técnico de exploração de petróleo - geodésica; técnico de exploração de petróleo - geologia; técnico de inspeção de equipamentos e instalações; técnico de logística de transporte - controle; técnico de manutenção - caldeiraria; técnico de manutenção - elétrica; técnico de manutenção - eletrônica; técnico de manutenção - instrumentação; técnico de manutenção - mecânica; técnico de operação; técnico de projeto construção e montagem - elétrica; técnico de projeto construção e montagem - estruturas navais; técnico de projeto construção e montagem - mecânica; técnico de segurança; técnico de suprimento bens e serviços - administração; técnico de suprimento bens e serviços - elétrica; técnico de suprimento bens e serviços – mecânica e técnico químico participarão de programa de formação de empregados, realizado após a admissão ou readmissão. O local de realização será informado na fase de admissão ou readmissão. O curso tem caráter eliminatório e exige dedicação integral.

O processo seletivo anterior, lançado em dezembro do ano passado pela companhia, contou com cerca de 340 mil inscritos. Na ocasião, foram oferecidas 839 vagas. As convocações deste concurso estão em andamento.

Investigação

PMs que atiraram no ex-vereador passam o final de semana presos e a defesa prepara habeas corpus

Ambos foram alvos de uma operação do do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), na última sexta-feira. O caso segue em investigação.

19/05/2024 11h33

O ex-vereador Dinho Vital foi morto no último dia 8 de maio

O ex-vereador Dinho Vital foi morto no último dia 8 de maio Divulgação/

Continue Lendo...

Seguem presos os policiais Valdeci Alexandre dos Santos, de 41 anos, e Bruno César Malheiros dos Santos, de 33 anos, suspeitos de atirar no ex-vereador Wander Alves Meleiro, conhecido como "Dinho Vital", no dia 8 deste mês, durante um almoço de confraternização em uma chácara no município de Anastácio, a 137 quilômetros de Campo Grande.

Durante a sexta-feira, ambos foram alvos de uma operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) e se entregaram na Corregedoria da Polícia Militar depois de serem comunicados das ordens de prisão temporária. 

Ao Correio do Estado, o advogado de defesa, Lucas Arguello, mostrou-se confiante e afirmou que deve apresentar nesta segunda-feira um pedido de habeas corpus para a revogação da prisão, que seria o documento necessário para a liberação dos militares.


Operação do Gaeco 

Nas primeiras horas desta sexta-feira, agentes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) estiveram nas ruas do município de Anastácio, cumprindo ordens de busca e apreensão dos policiais militares e também do ex-prefeito Douglas Figueiredo (PSDB), que foi levado para depoimento na delegacia por posse ilegal de armas de fogo.

Em sua residência, foram apreendidas duas carabinas, calibres 22 e 38, uma pistola 9 milímetros, um carregador e 14 munições, todos sem documentação legal.

Douglas deixou a prisão no final da tarde de sexta-feira (17), depois de pagar fiança de R$15 mil. 

Agentes do Gaeco estiveram na casa do ex-prefeito Douglas Figueiredo (PSDB). Agentes do Gaeco estiveram na casa do ex-prefeito Douglas Figueiredo (PSDB)/ Divulgação- Gaeco

Crime 

O ex-vereador de Anastácio, Dinho Vital foi executado a tiros na tarde de hoje (8), enquanto participava de uma confraternização em uma chácara na BR-262, próximo ao município de Anastácio, a 137 quilômetros de Campo Grande. 

Conforme apuração do Correio do Estado, o ex-vereador celebrava o aniversário da cidade em uma chácara na BR-262, quando acabou ameaçando o ex-prefeito Douglas Figueiredo de morte, onde chegou até entrar em vias de fato com aliados de Douglas no local.

Revoltado, Dinho saiu da festa armado em direção ao posto de combustível de propriedade do ex-prefeito, que fica nas proximidades da BR-163.  

Ainda de acordo com testemunhas, alterado por conta da bebida alcoólica, o ex-vereador acabou retornando para chácara e encontrou um policial a paisana, quando a discussão começou. 

Dinho e o policial acabaram entrando em vias de fato, ocorrendo a troca de tiros. O ex-vereador foi atingido e não resistiu aos ferimentos, morrendo às margens da rodovia. 

As amas que foram encontradas na residencia do ex-prefeito Douglas Figueiredo. 


Investigações: Ex-vereador foi baleado nas costas após suposto confronto com policiais

Conforme as investigações em que o Correio do Estado teve acesso, o ex-vereador de Anastácio e ex-secretário de planejamento do município de Miranda, Wander Alves Meleiro, conhecido como Dinho Vital, de 40 anos, foi baleado com dois tiros nas costas por policiais militares à paisana durante uma festa de confraternização, na BR-262, na última quarta-feira (8).

De acordo com informações da perícia técnica, um dos disparos atravessou o peito e o outro atingiu a barriga, causando apenas um ferimento superficial que passou raspando na pele, saindo próximo ao umbigo. Durante o interrogatório realizado  no último dia 9 de maio, os policiais afirmaram ter atirado em Dinho em legítima defesa.

De acordo com a polícia, o ex-vereador estava em uma chácara celebrando o aniversário de 59 anos do município de Anastácio. O evento é tradicional na cidade, reunindo empresários e políticos locais. 

No decorrer do evento, Dinho iniciou uma discussão acalorada com Douglas Figueiredo (PSDB), logo após o ex-prefeito anunciar o atual prefeito da cidade, Nilton Alves, como pré-candidato pelo partido


Segundo testemunhas, Dinho Vital estava visivelmente embriagado e tentou agredir Douglas, sendo contido pelos presentes e retirado do local. 

Ainda de acordo com o depoimento dos policiais, após o ex-vereador sair da chácara, eles decidiram abordá-lo do lado de fora. Dinho retornou ao evento armado, e quando os policiais à paisana se aproximaram, ele saiu do carro com a arma em punho, apontando-a para os policiais. 

Ainda de acordo com a versão dos policiais, o ex-vereador disparou primeiro e os policiais reagiram atirando em legítima defesa. 

Em nota ao Correio do Estado, a assessoria da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul informou que os policiais militares que estavam de folga foram chamados por participantes do evento para intervir em uma ocorrência envolvendo uma pessoa armada.

Diante da preocupação dos presentes no evento, os policiais se deslocaram até o local e identificaram um homem armado com uma pistola. Eles anunciaram que eram policiais militares e ordenaram que o homem colocasse a arma no chão. No entanto, mesmo diante dessa ordem legal, o homem não acatou e, com a arma em punho, avançou em direção aos policiais. Diante do risco iminente à vida dos policiais e de terceiros, eles efetuaram disparos contra o homem armado.

A reportagem do Correio do Estado tentou contato novamente com a Polícia Militar questionado sobre os tiros nas costas, mas os contatos não foram respondidos e o canal ficou aberto para uma resposta da corporação.

 

Assine o Correio do Estado

Cotidiano

Guaíba recua 12 cm em 24h e chega a 4,43 metros neste domingo

Conforme especialistas, nível só deve ficar abaixo de inundação no fim do mês

19/05/2024 11h02

O nível do lago Guaíba segue baixando em Porto Alegre.

O nível do lago Guaíba segue baixando em Porto Alegre. Alex Rocha/ PMPA

Continue Lendo...

O nível do lago Guaíba segue baixando em Porto Alegre e, no início da manhã deste domingo (19) chegou a 4,43 metros no cais Mauá. A redução nas últimas 24 horas é de 12 centímetros.

O lago deve permanecer acima dos 4 metros até o início da próxima semana e acima da cota de inundação, que é de 3 metros, ao menos até o final do mês, devido a possibilidade de mais chuva.

Essa água, contudo, flui em direção à lagoa dos Patos, no sul do Rio Grande do Sul, e aumenta a cheia em cidades como Rio Grande e São José do Norte, antes de desembocar no Atlântico.

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul divulgou na noite de quinta-feira (16) um alerta para a continuidade da elevação dos níveis da lagoa dos Patos.

Em previsão atualizada, o IPH (Instituto de Pesquisas Hidráulicas) da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) indica cheia duradoura, com redução lenta dos níveis do Guaíba abaixo dos 5 metros.

A inundação histórica provocada pelas recentes chuvas no Rio Grande do Sul alagou ao menos 303 mil edificações residenciais e 801 estabelecimentos de saúde em 123 cidades, indicam dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e da UFRGS.
As fortes chuvas do Rio Grande do Sul causaram ao menos 155 mortes, de acordo com atualização deste sábado (19). O número pode aumentar nos próximos dias, já que ainda há 94 desaparecidos.

As mortes ocorrem em 44 cidades, conforme a Defesa Civil, e há 806 feridos.
No total, 461 municípios foram afetados, sendo que 77.199 pessoas estão desabrigadas e 540.192 ficaram desalojadas.

 

*Informações da Folhapress 

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).