Clique aqui e veja as últimas notícias!

BONITO

"Imagens fazem parte de contexto mais amplo", diz PM sobre mulher agredida

Instituição disse que mulher terá amparo psicossocial da Polícia Militar
25/11/2020 14:01 - Glaucea Vaccari


A Polícia Militar de Mato Grosso do Sul afirmou que a mulher algemada que foi agredida por um policial militar dentro de quartel em Bonito terá amparo psicossocial oferecido pela corporação e que as imagens divulgadas fazem parte de um contexto mais amplo.

Em vídeo divulgado em suas páginas oficiais, a PM informa que todas as medidas legais que o caso requer foram adotadas.  

Acompanhe as últimas notícias

“A Polícia Militar disponibilizou à senhora que aparece no vídeo amparo psicossocial, através do fundo de assistência feminina da PM, ofertando-lhe todo o apoio necessário neste momento”, diz o vídeo.

Ainda segundo o posicionamento, o caso está sendo tratado com "cautela e transparência" e os policiais envolvidos foram afastados, de maneira preventiva, das atividades operacionais.  

“Compreendemos o fervor que as imagens causam, elas fazem parte de um contexto mais amplo, que será investigado por meio de um inquérito policial militar”, afirma o audiovisual.

Um dos policiais envolvidos, Andre Luiz Leonel Andrea, que exercia o cargo de 2º tenente, foi transferido para Campo Grande, onde fará serviços administrativos e de guarda e escolta.  

Conforme a PM, eles terão direito a “ampla defesa e ao contraditório”.

“O episódio foi um fato que não exala a nossa essência, nem a formação doutrinária da instituição”, conclui a instituição.  

Na segunda-feira (23), governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assinou ordem de afastamento imediata dos policiais.

“Ainda que tenha havido ocorrência de desacato e agressões aos policiais, são inadmissíveis a violência extrema e a conduta empregada na ação policial nestes casos”, diz a nota assinada pelo governador.