Cidades

RADAR

Poderosa máquina de concursos, Cespe entra na mira do MEC

Poderosa máquina de concursos, Cespe entra na mira do MEC

ESTADÃO

29/01/2011 - 06h45
Continue lendo...

Poderosa máquina de concursos, avaliações e processos seletivos, com arrecadação superior a R$ 200 milhões, o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe) entrou no radar do Ministério da Educação, que cogita reestruturar a entidade com a criação de uma espécie de "concursobrás". As eventuais mudanças no Cespe a partir da implantação de uma nova estatal foram discutidas ontem pelo conselho universitário da Universidade de Brasília (UnB). O Cespe é vinculado à UnB, que teme perder a gerência sobre o órgão.

De um lado, o MEC frequentemente recorre aos serviços do Cespe na realização de exames. A um custo de R$ 128,5 milhões, o órgão formou consórcio com o Cesgranrio para a aplicação do Enem 2010. O mesmo consórcio fez o pré-teste, por R$ 6,191 milhões. Nos dois casos houve dispensa de licitação.

A UnB, no entanto, não abre mão da gerência do Cespe, que lhe disponibilizou receita de R$ 35,4 milhões no ano passado. Ontem, foram espalhadas faixas pelo câmpus da universidade com a mensagem "O Cespe é nosso", assinada pela Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (ADUnB).

Setores da universidade temem que a criação da empresa pública crie uma vinculação direta com o MEC, e não com a UnB. "Se você fecha o Cespe, a universidade para. É preciso garantir a autoridade da UnB sobre o Cespe, caso contrário, é roubada pra instituição entrar nessa", disse ao Estado um integrante do conselho. "Seria matar a galinha dos ovos de ouro."

Competência. "A criação da empresa pública deve assegurar o vínculo com a UnB", afirmou o o reitor da universidade, José Geraldo de Sousa Junior. "O Cespe já tem uma competência consolidada e pode aperfeiçoar o processo de operacionalização do Enem, que é um exame de grande alcance."

A avaliação é a de que a UnB também perderia caso o MEC abrisse por conta própria a empresa, sem incorporar o Cespe. Entre 1994 e 2010, a arrecadação do órgão saltou de R$ 7,2 milhões para R$ 228,1 milhões, impulsionada pelo festival de concursos públicos promovido durante o governo Lula. "O Cespe é o nosso segundo pré-sal", comentou durante a reunião do conselho o professor Athail Rangel, diretor do Centro de Educação a Distância (CEAD).

Seco demais

Inmet amplia o alerta de baixa umidade do ar para todos os municípios de MS

Nos últimos dias, grande parte do estado tem enfrentado um tempo extremamente seco, o que pode causar problemas de saúde.

21/06/2024 17h45

Sol predomina e calorão com o tempo extremamente seco continua neste final de semana.

Sol predomina e calorão com o tempo extremamente seco continua neste final de semana. Gerson Oliveira/Correio do Estado

Continue Lendo...

Mais uma vez, os sul-mato-grossenses estão sofrendo com o tempo seco que tem castigado a população nas últimas semanas. Preocupado com a baixa umidade do ar, o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) ampliou o alerta laranja de perigo potencial para umidade baixa em Mato Grosso do Sul nesta sexta-feira (21). Segundo o aviso, a umidade do ar pode variar entre 12% e 20%.

Conforme o alerta do Instituto, a baixa umidade é potencial para riscos de incêndios e para a saúde, provocando ressecamento da pele, desconforto nos olhos, boca e nariz. O alerta do Inmet é válido para todas as cidades de Mato Grosso do Sul. 

Instruções:

  • Beba bastante líquido.
  • Evite desgaste físico nas horas mais secas.
  • Evite exposição ao sol nas horas mais quentes do dia.
  • Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiro 

Na tarde de ontem (20), a reportagem do Correio do Estado conversou com o meteorologista do Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima), Vinicius Sperling, sobre a baixa umidade do ar. O tempo extremamente seco, com umidade em 19%, chamou a atenção da população e acendeu o sinal de alerta entre os meteorologistas.

"Normalmente estas umidades muito baixas são diagnosticadas entre julho e agosto, mas já estamos vivendo o tempo seco no mês de junho. Neste caso, é muito preocupante de acordo com dados meteorológicos que podemos enfrentar nos próximos meses. Não dá para analisar o que pode acontecer no futuro", relatou. 

Segundo Sperling, nas próximas semanas os sul-mato-grossenses precisam ter muita atenção com a saúde e cuidados para enfrentar o tempo seco. A estratégia de usar toalhas molhadas em casa e beber bastante líquido é de extrema importância, mas outros fatores podem causar sérios problemas de saúde, como as queimadas em vegetação.  

"A hidratação é de extrema importância nesses dias, mas o meu apelo é para que a população evite ignição, ou não colocar fogo em vegetação. Esse tempo seco e o vento é tragédia á vista, principalmente para gente que vai inalar toda essa fumaça tóxica", 

Como se prevenir nesse tempo seco

Não temos o poder de controlar o clima, mas existem diversas medidas preventivas que preservam a nossa saúde e geram bem-estar, principalmente, quando o tempo está seco. Conheça algumas recomendações relevantes.

Cuidados pessoais

  • Aplique soro fisiológico no nariz e nos olhos para evitar ressecamento;
  • beba muita água durante o dia, mesmo que não sinta sede;
  • não coloque as mãos na boca, nariz e olhos;
  • pratique exercícios físicos antes das 10h e após as 16h para proteger-se do sol;
  • use cosmético com protetor solar para hidratar e proteger a pele;
  • aproveite o vapor da água do banho para lubrificar as narinas respire fundo.
  • Cuidados com o ambiente
  • Evite aglomerações e a permanência em locais fechados e com baixa circulação de ar;
  • deixe a casa sempre limpa e arejada. A sombra excessiva e o tempo seco favorecem a proliferação de ácaros e fungos em móveis, cortinas, carpetes e tapetes. Por isso, abra as janelas e deixe o sol bater por um tempo dentro dos cômodos;
  • não use vassouras que espalham pó por onde passam, prefira aspiradores ou panos úmidos;
  • ligue os ventiladores de teto no sentido contrário para puxar o ar para cima. Ligados para baixo, espalham poeira e contaminam o ar;
  • não queime lixo e mato para não prejudicar a saúde das pessoas ou provocar queimadas.

 Assine o Correio do Estado     

Polícia

Quadrilha especializada já furtou cerca de 60 caminhonetes em MS e MT

Segundo as investigações, há dois meses a Polícia Civil já vinha monitorando uma quadrilha que realizava furtos de caminhonetes do modelo Toyota Hilux em Dourados

21/06/2024 17h29

Fotos: Osvaldo Duarte/ Dourados News

Continue Lendo...

Segundo investigações da Polícia Civil, a quadrilha presa hoje pelo roubo de quatro caminhonetes Hilux em diferentes bairros de Dourados, localizada a 229 quilômetros de Campo Grande, já furtou aproximadamente 60 veículos do mesmo modelo entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul nos últimos meses.

A Polícia Civil relata que a quadrilha, presa pela Polícia Federal, é um grupo altamente organizado e especializado na subtração de caminhonetes da marca Toyota.

Em coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira (21),o delegado Erasmo Cubas disse que as investigações iniciaram há dois meses, quando houve registro de diversas ocorrências de furtos a caminhonetes Toyota Hilux na ExpoAgro de Dourados. 

A partir daí, verificou-se que uma quadrilha composta por três adultos e um adolescente realizou diversos 'arrastões' por vários bairros de Dourados. 

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a quadrilha planejou e realizou uma série de furtos durante uma festa junina que ocorreu na noite de ontem no Parque Alvorada, em Dourados.

Até o momento, foram presos Emerson Paes dos Santos, 37; Matheus Bruno França de Oliveira, 26; e Vitor Lucas Faleiro Facio, 29; sendo que este último está preso no Mato Grosso. 

De acordo com o delegado, as investigações continuam na tentativa de encontrar outros possíveis envolvidos no crime, incluindo um presidiário que pode ser o mandante dos furtos.

Questionado se haveria algum morador de Dourados, o delegado Erasmo Cubas relatou que, até o momento, todos os integrantes são residentes de outros estados. Ele também afirmou que, na maioria dos crimes, a quadrilha já seguia seus alvos, pois câmeras de segurança frequentemente registravam um veículo apoiando o grupo criminoso.

Das seis caminhonetes roubadas, apenas uma foi recuperada. Além disso, foram apreendidos equipamentos que a quadrilha usava para abrir as caminhonetes, além de um veículo Gol branco usado pelos criminosos para monitorar os alvos. 

Dinâmica dos crimes

Conforme investigações da Polícia Civil, o grupo especializado pertence à facção criminosa Comando Vermelho (CV). Os criminosos utilizavam uma chave de fenda para abrir os veículos. Dentro das caminhonetes, os criminosos usavam um chip eletrônico e um tipo de notebook para ligar os veículos.

O procedimento é altamente organizado, pois os assaltantes levavam menos de um minuto para realizar a ação, sem ativar o alarme dos veículos. 

Uma das caminhonetes recuperadas pela polícia Uma das caminhonetes recuperadas pela polícia/ Osvaldo Duarte- Dourados News 

 Assaltos 

Quadrilha, responsável pelo roubo de quatro caminhonetes Hilux em diferentes bairros de Dourados, foi identificada e presa por policiais rodoviários federais e policiais civis do Setor de Investigações Gerais (SIG), nesta sexta-feira (21), em Dourados, município localizado a 229 quilômetros de Campo Grande.

No momento da prisão, eles estavam tentando fugir de Mato Grosso do Sul.

Conforme apurado pela reportagem, a quadrilha - composta por quatro homens, sendo três adultos e um adolescente – fez um “arrastão” e furtou quatro caminhonetes Hillux, em diferentes pontos de Dourados, na madrugada desta quarta-feira (20).

Nas primeiras horas do dia, os proprietários deram falta de seus veículos, chamaram a polícia, compareceram à delegacia para efetuar boletim de ocorrência e reportaram que deixaram os veículos estacionados na rua durante a noite e que foram vítimas de furto.

Conforme apurado pela mídia local, os arrastões ocorreram nos bairros Planalto, Centro, BNH 3º Plano e Vila Progresso. As vítimas têm 28 anos, 55 anos, 59 anos e 52 anos.


NÚMEROS

Dados divulgados pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública  (Sejusp-MS) apontam que 1.397 veículos foram furtados, de 1º de janeiro a 21 de junho de 2024, em Mato Grosso do Sul. 

Desse número, 277 foram furtados em janeiro, 251 em fevereiro, 228 em março, 246 em abril, 249 em maio e 146 em junho. 

 

** Com informações de Dourados News

 

 Assine o Correio do Estado    

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).