Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

POLÍCIA FEDERAL

Polícia Federal investiga fraudes de estrangeiros a programas assistenciais

Operação Raízes investiga fraudes de estrangeiros a benefícios sociais na fronteira com a Bolívia
07/10/2020 09:44 - Alicia Miyashiro


Na manhã desta quarta-feira (7), a Polícia Federal (PF) deflagrou, nas cidades de Corumbá e Campo Grande, a Operação Raízes, que investiga esquemas fraudulentos para obtenção de autorizações de residência, auxílio-emergencial, Bolsa Família e acesso ao Sistema Único de Saúde (SUS) à estrangeiros não-residentes no Brasil.

A ação tem como objetivo desarticular essas atividades. Cerca de 60 policiais federais cumprem 14 mandados de busca e apreensão, todos expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Federal de Corumbá.

A investigação começou no ano passado, quando o Núcleo de Imigração da Delegacia da PF de Corumbá observou que muitos estrangeiros, com auxílio de “despachantes de serviços migratórios”, usavam declarações falsas para formalizar pedidos de autorização para os benefícios.

Até o momento, aproximadamente 106 fraudes contra a União foram encontrados. Neste caso, os suspeitos poderão responder por crimes de organização criminosa, estelionato contra a União, falsidade ideológica e uso de documento falso.

O nome da Operação “Raízes” foi escolhido em razão dos estrangeiros que estão sendo investigados terem obtido ilegalmente essas autorizações sem ter nenhum vínculo com o Brasil.

Em razão da situação de pandemia da Covid-19, a Polícia Federal informa que foi estudado uma logística especial para prevenir o contágio, a distribuição de EPIs foi realizada a todos que participavam da missão.

 
 

Felpuda


Candidato a vereador caiu em desgraça, pelo menos em um dos bairros de Campo Grande, ao promover comício em ginásio de esporte, com direito a ônibus lotados e espoucar de muitos fogos de artifício.

Aí dito-cujo foi alvo de muitas críticas, tanto pela zoeira causada, como por ter mandado às favas quaisquer cuidados na prevenção da Covid-19, ao promover grande aglomeração. Irresponsabilidade é pouco, hein?!