Cidades

Ilegal

Polícia flagra revenda de carne imprópria

Polícia flagra revenda de carne imprópria

Gabriel Maymone

26/05/2011 - 11h10
Continue lendo...

Policiais da Delegacia do Consumidor (Decon) fizeram o flagrante de um abatedouro clandestino que funcionava em uma chácara na Rua Wilson Paes Barros, s/nº, no Bairro São Conrado – fundos do Aeroporto Internacional de Campo Grande.

No momento em que os policiais chegaram no local, eles encontraram um boi abatido, outros 4 que aguardavam o sacrifício e mais 3 estavam prontos para serem encaminhados ao comércio da Capital.

Segundo informações do site Notícias MS, fiscais da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) foram chamados para elaborarem um laudo sobre as precárias condições sanitárias em que eram abatidos os animais que tinham a carne destinada para a venda.

O proprietário e mais dois funcionários foram presos no local e vão responder pelos crimes de vendas de produtos impróprios ao consumo, porte ilegal de arma, maus tratos aos animais e crime ambiental.

 

O local era investigado há algum tempo pela Polícia, que já realizou diversas investigações, mas somente agora conseguiu realizar o flagrante.

Higiene

O gado abatido ilegalmente, segundo a Decon, apresentava sinais de doenças. Os policiais encontraram um lugar sem higiene e sem as mínimas condições apropriadas para realizar essa atividade, eles também separaram dois bois doentes que estavam prontos para o abate.

Comercialização

Segundo a Decon, os comerciantes compram certa quantidade de frigoríficos para conseguirem o selo de autenticação, e compram outra quantidade de carne de abatedouros clandestinos para reduzir os custos. A carne vinda dos abatedouros clandestinos é mais suja, tem corte diferenciado e possui mais gordura, explica a policial da Decon.

Cotidiano

Guaíba recua 12 cm em 24h e chega a 4,43 metros neste domingo

Conforme especialistas, nível só deve ficar abaixo de inundação no fim do mês

19/05/2024 11h02

O nível do lago Guaíba segue baixando em Porto Alegre.

O nível do lago Guaíba segue baixando em Porto Alegre. Alex Rocha/ PMPA

Continue Lendo...

O nível do lago Guaíba segue baixando em Porto Alegre e, no início da manhã deste domingo (19) chegou a 4,43 metros no cais Mauá. A redução nas últimas 24 horas é de 12 centímetros.

O lago deve permanecer acima dos 4 metros até o início da próxima semana e acima da cota de inundação, que é de 3 metros, ao menos até o final do mês, devido a possibilidade de mais chuva.

Essa água, contudo, flui em direção à lagoa dos Patos, no sul do Rio Grande do Sul, e aumenta a cheia em cidades como Rio Grande e São José do Norte, antes de desembocar no Atlântico.

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul divulgou na noite de quinta-feira (16) um alerta para a continuidade da elevação dos níveis da lagoa dos Patos.

Em previsão atualizada, o IPH (Instituto de Pesquisas Hidráulicas) da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) indica cheia duradoura, com redução lenta dos níveis do Guaíba abaixo dos 5 metros.

A inundação histórica provocada pelas recentes chuvas no Rio Grande do Sul alagou ao menos 303 mil edificações residenciais e 801 estabelecimentos de saúde em 123 cidades, indicam dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e da UFRGS.
As fortes chuvas do Rio Grande do Sul causaram ao menos 155 mortes, de acordo com atualização deste sábado (19). O número pode aumentar nos próximos dias, já que ainda há 94 desaparecidos.

As mortes ocorrem em 44 cidades, conforme a Defesa Civil, e há 806 feridos.
No total, 461 municípios foram afetados, sendo que 77.199 pessoas estão desabrigadas e 540.192 ficaram desalojadas.

 

*Informações da Folhapress 

Estágio

Estágios no TRT com 11 vagas de graduação se encerram neste domingo

Caso sejam aprovados, os estudantes têm direito a uma bolsa-auxílio de R$ 1 mil

19/05/2024 10h32

TRT está com oportunidade de estágio aberta

TRT está com oportunidade de estágio aberta DIVULGAÇÃO

Continue Lendo...

Estudantes de graduação podem se inscrever neste domingo (19), na seleção de estágio do  TRT-MS (Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região). Conforme informações do edital, o certame tem 11 vagas para estudantes do ensino superior que estejam estudando em Mato Grosso do Sul e visa à formação de cadastro de reserva.

Em Campo Grande, os estudantes dos cursos de Administração, Arquitetura e Urbanismo, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Publicidade e Propaganda, Direito, Enfermagem, Engenharia Civil, História, Jornalismo, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e cursos relacionados à área de Informática podem se inscrever no programa. 

No interior do Estado, as vagas são para os acadêmicos de Direito. As vagas estão abertas para os municípios de Aquidauana, Dourados, Amambai, Fátima do Sul, Jardim, Nova Andradina, Ponta Porã, Rio Brilhante, Mundo Novo, Naviraí, Três Lagoas, Bataguassu, Chapadão do Sul, Paranaíba, Corumbá, Coxim e São Gabriel do Oeste.

De acordo com o Tribunal Regional do Trabalho, o estádio será de 4 horas, em turno matutino ou vespertino, com bolsa-auxílio de R$1.000,00 e vale-transporte diário de R$9,30.

Ainda de acordo com o edital, estudantes com deficiência tem 10% das vagas reservadas e 30% aos negros e pardos. 

Interessados no processo seletivo seguem abertas até hoje. O candidato deve realizar o cadastro como "estudante" no site www.superestagios.com.br.

As provas devem ocorrer de forma online no dia 23 de maio. O edital está disponível no site Super Estágios. 

 

Assine o Correio do Estado

NEWSLETTER

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo.

Fique Ligado

Para evitar que a nossa resposta seja recebida como SPAM, adicione endereço de

e-mail [email protected] na lista de remetentes confiáveis do seu e-mail (whitelist).