Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

ENERGIA FOTOVOLTAICA

Postes de iluminação e semáforos da Capital poderão funcionar também por energia solar

Projeto de Lei está tramitando na Câmara e vai à votação nesta terça-feira
09/02/2020 12:40 - Bruna Aquino


 

Os postes de energia de Campo Grande bem como os semáforos da Capital poderão funcionar também por energia solar -eletricidade gerada a partir dos raios solares, também conhecida como energia fotovoltaica. O Projeto de Lei que autoriza esse sistema já está na Câmara Municipal e será votado em primeira discussão na terça-feira (11).

Segundo o texto do projeto, de autoria dos vereadores João Rocha (PSDB), Ayrton de Araújo (PT) e Odilon de Oliveira (PDT), a Prefeitura fica autorizada para implantar na rede de iluminação pública e semafórica o sistema de fornecimento de energia elétrica gerada a partir dos raios solares. 

Ainda segundo o projeto, para realizar a instalação progressiva das placas de captação dos raios solares, necessárias para o sistema funcionar, poderão ser utilizados os canteiros centrais das avenidas e espaços públicos, desde que não haja local tecnicamente mais apropriado.

Mesmo com a instalação da energia fotovoltaica, à rede de iluminação pública poderá funcionar também com o fornecimento de corrente elétrica convencional em conjunto com o sistema fotovoltaico autorizado para que a rede não sofra interrupção. 

Se aprovado na Câmara e sancionado pelo prefeito Marcos Trad (PSD),  a lei deverá ser regulamentada no prazo máximo de 90 dias a partir de sua publicação em Diário Oficial.

De acordo com João Rocha, autor do projeto, a Lei tem objetivo de valorizar as fontes de produção de “energia limpa” além de gerar economia aos cofres públicos do município e aos contribuintes. 

A justificativa do legislador também explica que com a implantação de lâmpadas de led na rede de iluminação pública, o sistema de alimentação através de energia fotovoltaica tornou-se tecnicamente possível. “Ainda, mesmo que se questione os elevados custos da implantação do sistema, é inquestionável que a economia gerada por esse sistema gerará benefícios incalculáveis para as futuras gerações, compensado o investimento proposto”, justificou o vereador. 

 
 

Felpuda


Na troca de alfinetadas entre partidos que não se entenderam até agora sobre eventual aliança, uma outra peça está surgindo: trata-se do levantamento completo sobre investimentos feitos, recursos liberados, parcerias em todas as áreas, além do prazo de quando tudo isso começou. Caso os palanques venham a ficar distanciados, a divulgação será feita à exaustão durante a campanha eleitoral, para mostrar quem é quem na história. Os bombeiros continuam atuando.