Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

OBRIGATÓRIO

Prazo para pagar licenciamento para placas final 1 e 2 vence sexta

Próximos a pagar serão os que tem placas finais 3 e 4
28/05/2020 17:35 - Fábio Oruê


Proprietários de veículos com placas final 1 e 2 têm até esta sexta-feira (29) para fazer o pagamento do licenciamento anual. Este é o primeiro mês de pagamento documento - o início estava programado para abril, mas por conta da pandemia do coronavírus o prazo foi prorrogado. 

Para evitar que as pessoas saiam de casa, as guias estão sendo entregues nas residências dos clientes. “Além disso, também é possível emitir o boleto através do site, com a possibilidade de efetuar o pagamento através de aplicativos bancários”, explicou o diretor de Veículos do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/MS), Arioldo Centurião Júnior. 

Desde a última sexta-feira (22), os condutores sul-mato-grossenses já estão imprimindo o documento do seu veículo em papel comum (A4), com a mesma validade oficial do papel moeda.

Arioldo explica que para imprimir o documento em casa ou em qualquer outro local, é necessário acessar o site do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). "Para emitir o documento eletrônico, é necessário que o proprietário esteja em dia com as obrigações e débitos do veículo junto aos órgãos de trânsito", finaliza.

Também é possível obter o documento através do aplicativo Carteira Digital de Trânsito(CDT) e compartilhá-lo em formato PDF com o principal condutor. Assim ambos estarão munidos do documento caso seja abordado por alguma fiscalização.

Confira o calendário com os próximos prazos abaixo:

Placas com finais 3 e 4Junho
Placas com finais 5 e 6Julho
Placas com finais 7 e 8Agosto
Placas com final 9Setembro
Placas com final 10Outubro
 

Felpuda


É quase certo que a aposentadoria deverá ocorrer de maneira mais rápida do que se pensava em determinado órgão. O que deveria ser a tal ordem natural dos fatos acabou sendo atropelada por acontecimentos considerados danosos para a imagem da instituição. Os dias estão passando, o cerco apertando e já é praticamente unanimidade de que a cadeira terá de ter substituto. Mas, pelo que se ouve, a escolha não deverá ser com flores e bombons de grife.